Brand storytelling: entenda o “era uma vez” das empresas de sucesso!

Ícone Ideal Marketing

Por:

Publicado: 2 de dezembro de 2021 | Atualizado: 14 de dezembro de 2021.

Brand storytelling vai muito além de marcas, mas é capaz de impactar diretamente nos resultados delas, afinal é sobre pessoas, comunicação e identidade!

Está sem tempo de ler agora? Baixe este conteúdo e acesse offline

O storytelling como estratégia de comunicação digital começou a ser estudado em 1993, nos Estados Unidos.

Isso porque Joe Lambert lançou um projeto intitulado “American Film Institute”, no qual as pessoas eram encorajadas a contar as histórias de suas vidas numa linguagem voltada ao ambiente digital.

Mas é milenar a prática de contar histórias para se diferenciar e gerar laços com as pessoas. E quando as marcas entenderam que isso poderia ser usado de forma estratégica para gerar resultados positivos, o mercado foi revolucionado!

E se você quer entender como contar histórias traz vantagens inimagináveis às marcas, você precisa ler cada um dos tópicos deste conteúdo!

Antes de tudo, o que é storytelling?

o que é storytelling

Storytelling é a arte de contar boas histórias, seja por texto, vídeo, áudio ou qualquer outro formato de comunicação.

Esta estratégia pode e deve ser muito usada nos seus negócios, especialmente na hora de vender algum produto ou serviço.

No entanto, quando você passa a usar o storytelling para promover o que você oferece de melhor para os seus clientes, é necessário adotar uma postura persuasiva e saber escolher as melhores palavras para passar a mensagem.

E isso não significa ter uma comunicação agressiva, mas sim encontrar formas de apresentar indiretamente o seu portfólio para as pessoas com histórias cativantes.

Agora que você sabe basicamente o que é storytelling, vamos para o próximo tópico para descobrir o que é o brand storytelling especificamente?

E o que é o brand storytelling?

o que é brand storytelling

O brand storytelling, como o próprio nome mostra, está conectado com o storytelling que acabamos de ver no tópico anterior.

Neste caso, porém, o brand storytelling é usado para quando uma marca deseja criar uma conexão emocional com o seu público-alvo e comunicar a sua identidade para ele.

Sabe quando entramos no site de alguma empresa e vemos a seção de Missão, Visão e Valores? Então, isso é parte do brand storytelling, desde que seja contado de forma estratégica para criar conexões emocionais com o público.

Ou seja, basicamente, brand storytelling é a estratégia voltada a contar a história da marca e tudo que for relevante para o institucional dela.

Por que as marcas devem contar uma história?

Primeiro porque, como falamos no tópico anterior, as boas histórias, aquelas que cativam de verdade, são capazes de se conectar com pessoas reais, que nascem, vivem e morrem.

E esse é o melhor resultado de uma estratégia de comunicação que qualquer empresa poderia ter.

Afinal de contas, é um espaço usado para apresentar a essência do seu trabalho e fazer com que as pessoas se convençam de que a sua marca é realmente aquilo que todos eles sonharam em ser.

Além de mostrar para o cliente que a marca não foca apenas em vender para ele, mas que também se preocupa com a vida dele e quer fazer parte dela, seja nos momentos ruins ou bons.

A partir deste ponto, apresentamos a você o segundo motivo, o de que as tais pessoas reais que mencionamos se sentem protagonistas de uma história que pode ser de muito sucesso.

Por exemplo, o Nubank mostra para seus clientes que eles não são só mais um, pelo contrário, ele fazem parte de uma família. Além disso, que o atendimento é 100% digital para facilitar a vida dele e que ele tem autonomia e benefícios suficientes para fazer tudo que quer e precisa sem dores de cabeça.

Ele faz tudo isso criando uma narrativa que aproxima as dores do cliente à solução que a empresa propõe e faz isso com maestria.

Então, por que não começar a contar as suas histórias agora mesmo para o seu público e ter um sucesso tão grandioso quanto o Nubank?

Como uma marca deve contar uma história?

Chegamos ao momento crucial deste conteúdo, em que você vai descobrir como a sua marca pode usar o brand storytelling de forma prática.

É válido lembrar que a história que você vai contar não é sobre a sua marca, mas sim sobre pessoas e para pessoas.

Para isso, a criação de brand storytelling parte de uma análise profunda sobre a história real da marca e sobre os princípios que guiam sua trajetória.

A seguir, é necessário ver quais são os principais pontos que você deve analisar para construir a base das suas narrativas.

Debbie Williams, em artigo para o Content Marketing Institute, propõe seis perguntas para encontrar o cerne da narrativa do brand storytelling. São elas:

1. Qual é o propósito da marca?

Por que a sua marca existe? Essa é a pergunta essencial do brand storytelling.

Ainda não estamos perguntando exatamente como ela surgiu, mas o propósito que motivou a sua criação e que motiva a sua existência atualmente.

O propósito é “a razão de ser” da marca, o que faz você se levantar todos os dias.

Está relacionado ao impacto que a marca quer gerar no mundo e às causas que defende. É aspiracional e inspirador. Deve servir para melhorar a vida das pessoas.

2. Qual é a história da marca?

Agora é hora de analisar a história real da marca. Onde ela surgiu? Como isso aconteceu? Por quais lugares passou? Quais são suas principais conquistas?

As pessoas gostam de saber a história dos produtos que elas consomem ou das marcas que admiram.

Então, procure retomar os fatos marcantes e os momentos mais curiosos, que têm mais potencial de chamar atenção, envolver o público e marcar na lembrança.

Por mais que você pense que a história da marca é sem graça, há sempre um fato interessante que pode ser explorado para construir uma boa narrativa.

3. Quem são seus personagens principais?

Ao longo da trajetória da marca, inúmeras pessoas passaram pelo seu caminho. Os fundadores, os funcionários, os investidores, os parceiros, até mesmo os concorrentes — todo mundo contribuiu para a marca ser o que é hoje.

Então, identifique quem são os personagens principais dessa história.

Pode ser que o fundador tenha tido uma conversa marcante com um amigo, que gerou o insight para a criação da empresa, por exemplo.

Pode ser que um funcionário tenha dado uma ideia que revolucionou o desenvolvimento de um produto.

Então, capte essas histórias!

4. Qual é a missão e a visão da empresa?

A missão e a visão da empresa mostram, respectivamente, o valor que o negócio entrega atualmente e aonde deseja chegar nos próximos anos.

Perceba que é uma definição mais corporativa que o propósito, que é muito mais aspiracional.

A missão e a visão ajudam a contar a história presente da empresa e o futuro que deseja alcançar. Por isso, também impactam no brand storytelling.

5. Quais foram as suas falhas?

Não existe empresa que só tenha acertado ao longo do seu caminho.

Erros, falhas e fracassos são comuns, porque marcas são feitas por pessoas.

Lembre-se de que a sua empresa se torna muito mais humana e atrativa quando assume seus erros.

Então, não tenha medo de mostrar as suas falhas.

Identifique na história da marca quais foram os problemas e como eles ajudaram a gerar mudanças que levaram a empresa ao sucesso.

6. Onde estão suas lacunas?

Toda história tem lacunas. Na vida real, existem anos que passam em branco, em que nada “memorável” acontece ou em que as coisas não saem como foram planejadas.

Na criação de uma narrativa, esses momentos tendem a ser apagados. Afinal, não têm nada de interessante, não é?

Porém, quando você retomar os fatos da história da marca, é importante identificar essas lacunas, que podem guardar momentos interessantes.

Muitas vezes, é dali que surge a motivação para as mudanças na empresa que levam ao seu sucesso.

Enfim, com essas respostas, você consegue captar a essência da marca e construir a narrativa do brand storytelling.

A partir daí, você pode contar histórias que reforcem a identidade da marca e propaguem seus valores para gerar empatia e identificação do público.

Então, aproveite o poder das histórias para mexer com as emoções das pessoas.

Agora, leia também sobre o Storytelling Interativo — uma forma de contar as suas histórias que é capaz de gerar ainda mais envolvimento!

E aí, está pronto para contar sua história e revolucionar seus resultados?

Ficou claro que brand storytelling vai muito além de marcas, mas impacta diretamente nos resultados delas?

Se sim, você entendeu que a estratégia é sobre pessoas, comunicação e identidade, é sobre sucesso!

Se não, releia o conteúdo! Inclusive, temos muitos outros conteúdos como esse no blog, totalmente focados em te ajudar a chegar no sucesso que sua empresa precisa e merece!

Então comece contando sua história para o mundo!