O que é Inbound Marketing? Conheça tudo sobre a estratégia capaz de atrair os consumidores sem ser invasivo

//O que é Inbound Marketing? Conheça tudo sobre a estratégia capaz de atrair os consumidores sem ser invasivo

Por: | Publicado: 19 de junho de 2018 | Atualizado: 13 de dezembro de 2018.

O que é Inbound Marketing? Não sabe? Então você encontrou a fórmula que pode alavancar os resultados do seu negócio. Esqueça os métodos mais tradicionais e aposte em um marketing de atração por meio de conteúdos úteis e relevantes para seu potencial consumidor!

Aposto que você já se deparou com propagandas invasivas ao assistir um programa de TV, por exemplo.

Ou em uma tarde de domingo, ao acompanhar aquela esperada partida de futebol, do nada, o narrador começa a falar de uma empresa e deixa o jogo de lado.

Dependendo do momento da partida, isso pode ser irritante, não acha?

Inbound Marketing é o oposto disso. Por meio de estratégias, ele visa a atração do consumidor por livre e espontânea vontade, sem invadir a privacidade de ninguém.

Quer entender muito mais sobre Inbound marketing? Continue conosco e veja os assuntos abordados na sequência do artigo:

Inbound marketing: o que é e quando surgiu

Saiba tudo sobre o que é Inbound Marketing

Ao tentar entender o que é Inbound Marketing, uma das primeiras coisas que desejamos saber é quando o mercado passou a praticar esta estratégia.

Este termo passou a ser usado pelo Brian Halligan, cofundador do HubSpot, uma das principais agências de Inbound Marketing do mundo.

Mas o conceito dessa estratégia de marketing tem se desenvolvido há muito tempo e vem do Seth Godin, o Marketing de Permissão, originário do livro “Permission Marketing”, 1999.

Se você quer aprender como fazer Inbound Marketing, a leitura deste livro é indispensável. Vale marcar aí no seu caderno de anotações.

O Inbound Marketing baseia-se na produção e compartilhamento de conteúdo com um público-alvo específico, ou seja, sua persona (falaremos sobre isso mais à frente).

Como uma das características do Inbound Marketing é não ser invasivo, por meio de estratégias ele busca conseguir a “permissão” do potencial cliente para poder se comunicar de forma direta e construir um bom relacionamento.

O Inbound Marketing surge praticamente na mesma época que o marketing digital a partir da relação entre consumidor e publicidade ou, no nosso caso, internauta e comunicação on-line.

Mas qual relação é essa?

Antes da internet e redes sociais o consumidor não tinha o poder nas mãos. Hoje, se ele não quiser ver sua propaganda na TV, eles simplesmente pode migrar para o YouTube e evitar suas campanhas.

E aí está o trabalho do Inbound: você deve conquistar o cliente e fazer ele desejar consumir seu conteúdo.

Inbound Marketing nada mais é do que o conjunto de estratégias com o objetivo de atrair e converter usuários espontaneamente.

Ele se baseia no relacionamento com o potencial cliente, com estratégias de atração aliada com marketing de conteúdo e automação de marketing.

Talvez você esteja se perguntando: “Para que surgiu esse novo marketing com tantas opções no mercado?”.

Resposta simples: o comportamentos dos consumidores mudou. Logo, é preciso mudar a abordagem para conseguir resultados satisfatórios.

No Inbound Marketing, é o cliente que procura sua marca e não ao contrário. Notou a diferença? Você irá conversar apenas com os consumidores que desejam conversar com você.

Além disso, é importante frisar: é uma estratégia que tem SEO, marketing de conteúdo e redes sociais como aliados.

Para que serve o Inbound Marketing

Certo, você já aprendeu o que é Inbound Marketing — ou melhor, conheceu o seu conceito. Mas tenha calma, tem muita coisa para aprender com esse conteúdo ainda.

Se você tinha dúvidas quanto em qual negócio é possível aplicar a estratégia de Inbound Marketing, não tem mais: é possível inseri-lo em todo e qualquer empreendimento.

Então não hesite antes de investir em uma estratégia de Inbound Marketing, pois, com conteúdos relevantes e interessantes, ela é capaz de se moldar a qualquer negócio e ser o principal fator de crescimento da empresa.

Veja para que serve as estratégia de Inbound e entenda o porquê as empresas têm investido cada vez mais:

  • Aumento na visibilidade do negócio;
  • Atingir o cliente na hora certa sem ser invasivo;
  • Diminuição no custo de aquisição por cliente;
  • Atração de potenciais clientes;
  • Produzir conteúdos;
  • Diminuir os esforços da equipe de vendas.

E aí, tem como deixar de investir na metodologia Inbound Marketing? Se deixar de lado, vai se arrepender…

Inbound Marketing x Outbound: entenda as diferenças

Saiba tudo sobre as diferenças entre o conceito de o que é Inbound Marketing e Outbound Marketing

Bom, agora você já sabe o que é Inbound Marketing e, durante os estudos, talvez tenha se deparado com outro termo, o Outbound.

Não se desespere, vamos explicar isso também e não é nenhum bicho de sete cabeças.

Essa estratégia de marketing pode ser feita tanto em ambiente on-line quanto no off-line.

Toda vez que o fluxo natural de uma pessoa que navega na internet, assiste TV ou ouve rádio é interrompido para poder passar uma mensagem, você pode caracterizar esta ação como Outbound.

Justamente por isso o Outbound Marketing é conhecido como o marketing da interrupção.

Calma, marketing de interrupção na internet?

Sim, também é um meio muito comum de ocorrer essa prática.

Ao assistir um vídeo no YouTube, ou quando você acessa um site é muito comum localizar propagandas em formato de banner ou, no caso dos vídeos, conteúdos publicitários que aparecem antes ou até mesmo durante o o conteúdo.

Qual a semelhança entre essas ações?

Elas são intrusivas, interrompem sua programação sem nenhuma preparação, como ocorre com o Inbound Marketing.

Enfim, são as campanhas que estamos acostumados desde sempre e sempre exigem um esforço financeiro muito maior.

Por outro lado, o Inbound Marketing não é nem um pouco intrusivo. Ele usa conteúdos para poder construir uma relação com o potencial cliente por meio de canais como blogs, redes sociais, e e-mail, por exemplo.

Sem falar no custo do Inbound Marketing, muito inferior comparado a outras alternativas do mercado.

Agora, veja algumas características do Outbound e Inbound marketing.

Inbound Marketing

O Inbound, como você já sabe, para conseguir seu objetivo oferece conteúdos que tire as possíveis dúvidas dos potenciais clientes.

Por isso há uma abertura para um relacionamento mais próximo e com isso você pode esperar:

  • Comunicação aberta: assim é possível engajar mais o consumidor com conteúdos relevantes e envolventes para o seu público;
  • Continuidade: sem interromper as pessoas, a mensagem da empresa é passada de forma contínua, no momento mais propício para o potencial cliente;
  • Custo: quando comparado a outras ações de marketing, como Outbound, o Inbound é muito mais acessível e, quando bem feito, pode trazer resultados superiores.
  • Acompanhamento de resultados: com o Inbound Marketing você pode acompanhar o resultados da sua estratégia quase que imediatamente, se julgar necessário.

Viu só como é importante aprender como fazer Inbound Marketing? Você pode investir menos e ganhar muito mais do que vem ganhando com suas campanhas atuais.

Interessante, não acha?

Outbound Marketing

Uma das principais características dessa prática e também uma desvantagem quando comparada ao Inbound Marketing, é que o produto é anunciado para um grande público.

Mas por que isso é uma desvantagem?

Porque você pode estar tentando interagir com pessoas sem o mínimo de interesse no seu produto ou serviço, ou seja, você está perdendo tempo e dinheiro com consumidores que não irão ser afetados positivamente com sua ação.

Isso é o oposto do Inbound, uma estratégia que visa apenas o público de interesse para o seu negócio.

Com certeza você já teve contato com algum trabalho do tipo, basta reparar em anúncios de materiais impressos, em alguns sites ou até nos mais tradicionais, como TV e rádio.

Veja mais algumas características do Outbound Marketing:

  • Modelo de divulgação: no Outbound sua campanha irá interagir com uma quantidade muito grande de pessoas, não há um filtro muito grande para definir qual público irá receber seu trabalho.
  • Comunicação unilateral: não há nenhum tipo de interação na comunicação utilizada. A marca fala e o público apenas ouve;
  • Interrupção: a divulgação sempre interrompe a experiência do usuário, seja em ambiente online ou offline. Os comerciais durante a transmissão de um filme são exemplos de Outbound;
  • Menor engajamento: quando se anuncia um produto em um momento inadequado, ou seja, quando consumidor não precisa dele, o anúncio vai ter pouco efeito.

Ao aprender o que é Inbound Marketing é natural se deparar com o Outbound e bater um leve dúvida. Por isso é fundamental falarmos um pouco sobre isso e deixar todas as diferenças em destaque.

Benefícios do Inbound Marketing

Beleza, você já entendeu o que é Inbound Marketing, mas talvez ainda não tenha se convencido de que é uma ótima alternativa para potencializar os resultados do seu negócio.

Para tirar essa dúvida da sua cabeça vamos listar alguns benefícios.

Interação com o público ideal

Vamos continuar com o exemplo de comerciais durante transmissão de filmes.

Você acha que todas os telespectadores estão interessados em ver todos os produtos e serviços presentes daquele intervalo?

Bem difícil, não acha?

Por mais que os anunciantes escolham o horário de exibição, nem sempre a maioria das pessoas que assistem aquele filme vão se interessar em sua campanha.

O Inbound Marketing, embora consiga alcançar um bom número de pessoas, não visa a quantidade, mas sim a qualidade das atingidas.

Lembrando que essa qualidade faz referência às pessoas com potencial para comprar seu produto ou serviço.

Vamos a um exemplo:

Você tem uma loja focada em roupas específicas para lugares frios.

O que faz mais sentido, abrir uma filial em uma cidade do sul do Brasil ou no nordeste?

Óbvio: no sul do país, pois lá você terá um mercado maior, ou seja, um público com potencial para adquirir seu produto.

E como se alcança essas pessoas com mais probabilidade de virar seu cliente?

Com conteúdos interessantes e relevantes para seu público-alvo. Assunto pra mais tarde, no tópico de técnicas de Inbound Marketing.

Aproximação com os consumidores

Lembra do primeiro parágrafo do texto quando nos referimos ao marketing de atração?

Esse nome não é apenas uma coincidência.

No Inbound Marketing é possível atrair seu público por meio de conteúdo que interessam a esse público e, como já falamos, sem invadir a privacidade do consumidor em nenhum momento.

Depois de construir uma relação com seu público-alvo as pessoas passarão a aceitar suas recomendações.

Isso certamente não ocorreria caso você não tivesse nutrido essas pessoas com conteúdos relevantes.

Você, quando vai comprar algum produto, procura saber mais informações sobre com os vendedores ou faz uma pesquisa no Google antes de finalizar o negócio?

Segundo o HubSpot, maior empresa no segmento de Inbound Marketing, 29% das pessoas procuram tirar dúvidas com os vendedores, enquanto 62% fazem pesquisas para ter certeza da aquisição.

Além disso, o Inbound Marketing se preocupa muito com a opinião da sua persona. Por isso considera o feedback uma grande fonte de melhorias para as ações atuais.

Poder de persuasão

Aumente o seu poder persuasão com o conceito de o que é Inbound Marketing

Quem não gostaria de persuadir o público-alvo com uma facilidade maior? Esse é o sonho de qualquer empresário, não acha?

Mais um motivo para você aprender o que é Inbound Marketing e aplicar em seu negócio. Pode anotar na sua listinha aí, pois a persuasão é um dos elementos dessa prática.

Mas com o Inbound não vai utilizar daquele poder de convencimento chato, que fica enviando emails a todo momento sem nem ao menos ter a certeza de que o usuário realmente quer isso.

Aqui você irá conversar com consumidores que desejam interagir com seu negócio e isso facilita chegar ao objetivo do seu negócio.

Afinal, é muito melhor interagir com pessoas já interessadas em seu produto ou serviço, não acha?

Tá, mas como é feito esse trabalho de persuasão?

Durante o processo inteiro do Inbound, você irá dar o material que a persona realmente precisa e isso já o bastante para conseguir convencê-la a continuar pesquisando sobre o tema.

E quando chega o momento de conversar sobre o seu produto, os leads, ou seja, consumidores que de alguma forma já demonstraram interesse em seu produto, estarão mais prontos para comprar seu produto.

E o que isso quer dizer?

Todo o esforço para desenvolver um relacionamento agradável com seu público será fundamental na última etapa de compra.

Encurtar ciclo de vendas

O ciclo de vendas, como o nome já diz um pouco, é o tempo em que a empresa leva para fechamento de uma venda desde o primeiro contato com o potencial cliente.

Se o período de converter um lead em cliente for muito longo, maior será o ciclo de venda e isso representa um aumento no custo por aquisição do seu negócio.

E essa é mais uma vantagem do Inbound: reduzir o ciclo de cada venda do seu negócio.

Mas se você quer reduzir ainda mais o seu ciclo de venda, apresento a chave do sucesso agora mesmo:

Este material foi desenvolvido por nossos especialistas e apresenta 3 dicas infalíveis para aumentar as vendas de qualquer negócio. Além disso, esse e-book é gratuito! Tenho certeza que o seu bolso gostou dessa informação, não é mesmo?

Mas voltando a falar sobre o inbound marketing, conteúdos relevantes personalizados é o principal responsável para guiar os leads até a etapa de decisão de compra com mais velocidade.

Em pesquisa realizada pela Martech em 2017, aponta que 50,4% das empresas do segmento de tecnologia que apostam em Inbound têm um ciclo menor de 30 dias. Enquanto apenas 29,5% das que utilizam o Outbound tem o mesmo desempenho.

Diminuição de custos

Talvez o custo seja um dos principais fatores por você ter feito pesquisa para entender o que é Inbound Marketing.

Como já afirmamos no conteúdo, a metodologia Inbound Marketing é muito mais acessível quando comparado a alternativas mais tradicionais, como anúncios na televisão, rádio, impresso, etc.

Além disso, ao investir em um bom trabalho de Inbound Marketing você também irá reduzir o custo por aquisição de cada um dos consumidores do seu negócio.

É muita economia, não acha?

Por economizar tanto, às vezes as pessoas até torcem o nariz por achar improvável conseguir resultados positivos com essa estratégia.

Mas não tem nenhuma pegadinha, não se preocupe.

Essa é a melhor parte: você reduz consideravelmente o investimento em marketing e mesmo assim não perde qualidade ou reduz os resultados do seu negócio.

Mensuração de resultados

Não adianta investir e não procurar saber qual o real retorno que determinada campanha traz ao seu negócio.

Se você não mensura os resultados das ações de marketing da sua empresa há grandes possibilidades de estar perdendo dinheiro.

Segundo a HubSpot, 72% dos empreendimentos que calculam o retorno sobre o investimento afirmam que sua estratégia de marketing é eficiente.

Mas se você verificar essas métricas e mesmo assim não tiver resultados?

Simples, mude sua estratégia e veja qual mais agrada seu público

Para medir seus resultados há algumas ferramentas para fazer esse trabalho, entre elas o Google Analytics — ferramenta de monitoramento on-line mais usada no mundo.

Quer aprender o que é Google Analytics, entre em nosso conteúdo e saiba como funciona esta ferramenta capaz de direcionar seu negócio para o caminho mais correto!

Direcionamento é o que todos querem quando iniciam qualquer projeto, certo? O Google Analytics pode ser como um líder de uma equipe, por exemplo.

Ele vai não vai fazer o trabalho por você, mas vai mostrar o caminho mais fácil de chegar ao seu objetivo.

Conheça todo o processo do Inbound Marketing

A metodologia Inbound Marketing pode ser dividida em quatro principais etapas: atração, conversão, relacionar, vender e encantar.

Para você entender o que é Inbound Marketing ainda mais, vamos detalhar cada uma dessas etapas a seguir.

Atração

Conheça o processo de atração com o conceito de o que é Inbound Marketing

Em qualquer campanha de marketing é preciso chamar atenção do seu público, no marketing digital, mesmo aliado com o Inbound Marketing, não é diferente.

Um site sem visitas não consegue gerar leads e isso já faz todas as outras etapas fracassarem.

Por isso é extremamente importante elaborar conteúdos chamativos, seja em redes sociais, blog ou qualquer outra plataforma utilizada para interagir com seu público-alvo.

Lembra quando falamos que o Inbound busca por tráfego qualificado? Então, já devemos trabalhar com essa intenção desde a primeira etapa do processo.

Você deve gastar todos os seus esforços para atrair pessoas que se interessem por seu produto ou serviço.

Se atrair o público está sendo uma tarefa complicada, você deveria baixar este material único que nossos especialistas produziram:

Este e-book mostra algumas otimizações e dicas que vão fazer o tráfego do seu site aumentar em apenas 4 semanas! Baixe o e-book gratuito e veja com seus próprios olhos.

Para o projeto de inbound você também precisa de tráfego, mas deve também produzir conteúdos relevantes e capazes de chamar atenção do seu público é a melhor opção!

E qual a consequência disso?

Potenciais clientes mais engajados e com reais chances de adquirir produtos do seu negócio.

Se você quer saber como chamar atenção dos seus possíveis clientes, se liga nos próximos tópicos e faça essa mágica acontecer!

Conheça as ferramentas do conceito de o que é Inbound Marketing para fazer a mágica do sucesso acontecer

Blog

Ao aprender o que é Inbound Marketing você, inevitavelmente, irá investir em marketing de conteúdo a fim de engajar seus potenciais consumidores.

Mas tenha calma, não precisa sair publicando milhões de textos.

Para trabalhar com publicações via blog é preciso de um planejamento para conseguir alcançar objetivos.

Você deve desenvolver conteúdos com base na sua persona, ou seja, materiais realmente interessantes que ela consumiria.

E sabe por que é tão bom apostar em trabalhos em um blog? Todo o tráfego é seu, diferente de redes sociais, por exemplo.

Como você irá lidar com pessoas interessados no que você tem a dizer, a facilidade de convertê-las em lead por meio de formulários é muito maior.

Além disso, por ser um ambiente totalmente voltado ao seu negócio, é possível deixá-lo com a identidade da sua marca.

Isso pode fazer o cliente lembrar da sua empresa mesmo que sem querer, tudo por causa da identidade visual do seu site.

Links patrocinados Google AdWords

Tá bom, já sei o que você deve estar pensando neste momento…

Uma das principais características do Inbound Marketing é conseguir atrair seus potenciais consumidores sem investir em anúncios pagos.

Sim, é isso mesmo. Ficamos felizes de você ter aprendido o que é Inbound Marketing.

Saiba como fazer links patrocinados com a metodologia de o que é Inbound Marketing

Mas vamos abrir uma pequena exceção aqui?

Já pensou em ter um anúncio exibido no momento em que seu potencial consumidor mais precisa?

Se feito combinado com uma boa estratégia de Inbound Marketing pode ser uma grande chance de pular etapas do Inbound e fechar negócio.

Por isso trata-se de uma boa aposta, ele pode acelerar todo o processo e gerar ótimos resultados ao seu empreendimento.

Ao contrário de anúncios nas mídias tradicionais, em ambiente digital é possível segmentar ao máximo suas campanhas, assim você falará com um público mais restrito, mas que se interessa pelo seu conteúdo.

Existem algumas formas de anunciar na internet, vamos destacar 3 delas, todas controladas pelo Google AdWords.

Anúncio na rede de pesquisa – Search

Esse anúncio você certamente já teve contato. Muito provavelmente nos últimos dias e talvez pouco antes de buscar “inbound marketing o que é” e nos encontrar no Google.

Sabe quando você pesquisa algum conteúdo nos buscadores on-line e encontra aquelas opções destacadas como anúncios?

Ainda não lembra? Veja logo abaixo:

Comece a fazer links patrocinados com o conceito de o que é Inbound Marketing

Lembrou, né?

Eles sempre ocupam posições de destaque nas páginas, mas, para poder ficar no topo do buscador, é preciso mais do que pagar pelo anúncios.

Há algumas regras a serem seguidas, não basta apenas dar lances por palavras-chave.

Quer saber quais são todas as regras? Veja nosso conteúdo e entenda o que é Google AdWords mais a fundo!

Estar na maior vitrine do mundo é uma ótima oportunidade de potencializar os resultados do seu negócio, não deixe de conferir o conteúdo.

Rede Display

Essa opção, diferente da última, possibilita anunciar seu trabalho de Inbound Marketing dentro de alguns sites e blogs parceiros da ferramenta.

Esse anúncio pode aparecer como banner ou até mesmo como vídeo e, como as outras estratégias, também é possível segmentar para os usuários mais interessados em seu negócio.

Saiba como anunciar em rede de displays pelo conceito de o que é Inbound Marketing

Já imaginou ter sua campanha divulgada no Globo Esporte?

São milhares de acessos diários e eles com certeza irão gerar mais tráfego ao seu conteúdo, ou seja, muitas chances para alcançar o seu objetivo.

YouTube

Se você tem o hábito de usar o YouTube certamente já se deparou com anúncios antes ou até durante o a reprodução do vídeo.

E trata-se de mais uma opção controlada pelo Google AdWords e que pode ser positiva para seu negócio.

A plataforma conta com mais de 1 bilhão de usuários e você pode selecionar o público-alvo desejado com base na idade, sexo, local, etc.

E o melhor: você só paga quando os usuários interagem com a sua campanha, ou seja, se o anúncio for pulado antes do fim, você não será cobrado.

Saiba como anunciar no YouTube com o conceito de o que é Inbound Marketing

Há algumas opções de anúncio via YouTube e você pode se aprofundar mais no conteúdo sobre Google AdWords indicado um pouco acima.

Facebook Ads

Você conhece alguém que não tem Facebook? Mas não vale contar com sua avó de 85 anos. Considere pessoas jovens, de até 45 anos.

Lembrou de alguma?

São poucas ou quase nenhuma, não?

Cerca de 90% dos usuários de internet possuem uma conta no Facebook, rede social com maior audiência no mundo.

Então seu material deve estar presente nessa rede social e, se puder impulsionar com anúncio pago, pode ser melhor ainda para seu negócio.

Assim como os links patrocinados Google AdWords, os anúncios do Facebook podem ser segmentados ao público ideal do seu negócio.

Essa segmentação é feita com base no seu histórico na rede social, ou seja, páginas que você segue, compartilha, curte, etc.

Veja uma forma que esse anúncio pode aparecer no feed do seu Facebook:

Saiba como anunciar no Facebook Ads com o conceito de o que é Inbound Marketing

Você pode divulgar materiais ricos, como planilhas templates, e-book ou até mesmo ferramentas da sua empresa.

Como você já sabe o que é Inbound Marketing, tenha uma coisa em mente: o Google AdWords e Facebook Ads são apenas complementos para sua estratégia. Não use-os como se fossem a principal fonte de receita do seu negócio.

Conversão

Estamos aqui falando de conversão o tempo todo, mas você sabe o que é uma conversão no marketing digital?

É um termo muito comum em ações de ambiente digital e, quando se aprender o que é Inbound Marketing, é impossível deixar isso de lado.

Quando um usuário realiza uma ação desejada pelo seu negócio, você está convertendo-o, ou seja, ele foi conduzido até outra etapa de relacionamento com sua empresa.

Essa ação desejada pode ser algumas coisas, como uma venda, preenchimento de um formulário ou o endereço de e-mail, por exemplo.

E quando isso ocorre o visitante que foi atraído da etapa anterior passa a ser um lead do seu negócio.

E para isso ocorrer, há algumas formas de trabalhar, mas vamos destacar apenas duas delas: ofertas diretas e indiretas.

Ofertas diretas

São aquelas focadas na compra, como pedidos de orçamentos, demonstração de software, período de teste gratuito, etc.

Ofertas indiretas

Não há uma preocupação direta com a venda. Aqui o potencial cliente deve ser educado pelos seus conteúdos em estágios menos avançados da jornada de compra.

Essas ofertas tem a intenção de resolver problemas específicos dos leads. Use formatos como e-book, webinars ou até mesmo infográficos.

E não para por aí. Temos dois tipos de conversão e para você que estuda o que é Inbound Marketing é extremamente importante ter conhecimento sobre cada uma delas.

Conversão direta

Conversão direta é quando um visitante responde alguma oferta de produto ou serviço e realiza uma ação concreta que mostra claramente seu interesse no material oferecido.

Exemplo:

  • Assinatura de newsletter;
  • Pedido de orçamento;
  • Ligação para central de atendimento;
  • Acionar botão de alerta de disponibilidade de produto;
  • Reserva de horário ou de um serviço ou produto.

Conversão indireta

Nesse tipo de conversão o usuário irá fornecer informações pessoais em troca de alguma material, como um e-book ou um infográfico, por exemplo.

O único valor dessa oferta de conteúdo é o fornecimento de dados que serão úteis para continuar interagindo com os usuários.

Embora não seja uma conversão que gere resultados imediatos, trata-se de uma forma de conservar visitantes que não estão prontos para adquirir seu material.

No futuro, quando você nutrir esses leads com conteúdos informativos e/ou educativos, este consumidor ficará pronto para seguir à próxima etapa de interação com seu negócio com mais facilidade

Qualquer passagem de estágio é uma forma de converter o consumidor do seu negócio.

Você não pode esquecer disso, ok?

Landing pages

Para converter usuários com a metodologia Inbound Marketing e agora vamos falar sobre uma ferramenta essencial para essa etapa: a landing page.

Landing pages são páginas não navegáveis com apenas um intuito: conversões.

Quando traduzida para o português podemos nos referir a ela como página de destino ou até mesmo página de aterrissagem.

Elementos de uma landing page:

  • Fomulário;
  • Descrição do serviço ou produto;
  • Call to action;
  • Título e subtítulo;
  • Imagem e vídeos;
  • Relatos de clientes satisfeitos.

Vale ressaltar que sua landing page não deve conter necessariamente todos esse elementos devem estar presentes na sua landing page, isso vai de acordo com seu negócio.

Quer saber o que é landing page mais a fundo e potencializar os resultados do seu negócio? Acesse nosso conteúdo e fique craque no tema!

Relacionamento

Se você tem um smartphone do ano de de 2016, por exemplo, e ele apresenta alguns defeitos, mas nada que atrapalhe seu dia, você vai aceitar conteúdos sobre defeitos de celulares?

Bem improvável que você não se interesse por esse tipo de conteúdo neste momento, não acha?

Agora, se você está com um problema grave, como bateria viciada ou tela quebrada, por exemplo, a probabilidade de consumir conteúdos do tipo é muito maior.

Ninguém merece ficar com tela de celular trincada, né? Só de pensar no celular caindo no chão já bate um desespero.

Saiba como melhorar o relacionamento com seus cliente com o conceito de o que é Inbound Marketing

E é nesse desespero que podemos agir e usar e abusar do Inbound Marketing com o objetivo de nutrir potenciais consumidores a fim de comprar determinado produto para solucionar o problema.

Neste caso, a solução pode ser um novo aparelho ou até mesmo a manutenção do do celular.

Com esse exemplo é possível notar que existem fases na jornada de compra e a apresentada acima mostra um potencial consumidor que não está pronto para adquirir seu produto ou serviço.

Por isso é essencial tomar cuidado com o tipo de abordagem, pois, se for algo muito agressivo com o intuito de venda muito nítido, você pode perder essa oportunidade para sempre.

Para se ter ideia de onde se encontram as pessoas durante o processo de compra, Chet Holmes, autor do livro “The Ultimate Sales Machine”, traz os seguintes dados:

Conheça a pirâmide do momento do mercado dentro do conceito de o que é Inbound Marketing

Ela é chamada de pirâmide do momento de mercado – Chet Holmes.

Como a imagem mostra, apenas 3% das pessoas pensam em adquirir um produto ou serviço, ou seja, estão na etapa de decisão de compra, mas tem um probleminha: você não sabe quais são elas.

A partir da produção de conteúdo relevante focado em diversos problemas e estágios de compra atraímos não apenas as pessoas já interessadas no produto, mas também outras em fases distintas.

É aí que inicia o trabalho de relacionamento por meio da metodologia Inbound Marketing, com ela conseguimos identificar os estágios de compra de cada lead e auxiliamos para ele seguir até a próxima etapa da jornada.

Conheça algumas estratégias para conseguir acelerar o processo de compra do seu potencial consumidor:

E-mail marketing

Sei que o email não é tão charmoso quanto outros canais de comunicação, mas não adianta fingir que ele não existe, pois ele ainda é considerado um meio que traz grande retorno sobre o investimento.

Quantas pessoas você conhece que não usam email? Poucas, não?

Exatamente por isso não deve deixar de usá-lo, há muitas pessoas que têm contato com a ferramenta, não dá para simplesmente ignorá-las.

O email evoluiu nos últimos anos e, hoje, com um bom trabalho de marketing digital, é possível segmentar campanhas e identificar o interesse dos leads e enviar apenas mensagens relevantes.

Quando compara o ROI (Retorno sobre Investimento) do email com outros canais de comunicação, você nota uma vantagem ainda maior ao utilizar essa ferramenta.

Veja as duas alternativas de email que você pode aderir em sua estratégia de Inbound Marketing:

Email promocional

Como o próprio nome diz, trata-se de uma formato com o objetivo de promover algum serviço ou produto oferecido pelo seu negócio.

Veja um email da Netflix com a intenção de promover um de seus produtos lançado à época:

Saiba como o email promocional pode te ajudar dentro do conceito de o que é Inbound Marketing

A empresa disponibilizou em seu catálogo uma produção que talvez interessasse ao seu público e alertou todos por email sobre a novidade.

Isso baseado no consumo da pessoa durante determinado período.

Se o usuário consumisse materiais voltados ao público infantil, não faria sentido alertá-lo quando a este filme, pois a probabilidade de surtir efeito seria mínima, além de poder ser um incômodo completamente evitável.

Newsletter

Newsletter é um boletim informativo on-line com as novidades do seu negócio. Seja sobre seus produtos ou qualquer outro material produzido por sua empresa.

Trata-se de um email periódico com diversas ofertas, seja ela direta ou indireta. O período de envio deve ser definido de acordo com o negócio da sua empresa.

Exemplo:

Se você tem uma empresa que produz conteúdo educativo de marketing digital e publica 4 textos por semana no seu blog seria muita pretensão achar que todos entram nas suas redes sociais ou até mesmo no seu blog o tempo inteiro, não acha?

Então você deve alertá-los de outra forma quando aos conteúdos publicados no seu blog. Nada melhor que uma newsletter.

Como são quatro conteúdos por semana, envie a news às sexta, por exemplo, com todos materiais divulgados nos últimos dias.

Lembrando que no nosso caso o envio será focado em materiais com a estratégia de Inbound Marketing, certo?

Mas não seja aquela empresa chata com vários envios em um período muito curto. Encher a caixa de entrada do e-mail é uma prática irritante, não acha?

Use o conceito de o que é Inbound Marketing para não ser o chato das newsletters

Isso pode fazer o seu lead se descadastrar da newsletter e para recuperá-la é praticamente impossível.

Quer saber o que é newsletter mais a fundo? Entre em nosso conteúdo e vire especialista no assunto!

Nutrição de leads

Ainda não esqueceu o que são leads, né?

Esperamos que não, mas são basicamente os usuários que de alguma forma já demonstraram interesse em adquirir o produto oferecido por sua empresa.

Nutrir leads é uma forma de manter relacionamento com esses potenciais consumidores a fim de prepará-los para uma eventual compra no futuro.

Ou seja, nutri-los com informações compatíveis com a fase da jornada do comprador em que ele se encontra.

Continuando com o mesmo exemplo sobre o celular danificado.

Se o smartphone tem problemas para tirar foto, por exemplo, que tal desenvolver conteúdos apontando quais problemas esse defeito pode acarretar na vida das pessoas?

Isso pode alertar a necessidade de levá-lo até uma empresa de manutenção a fim de evitar os problemas que você citou no conteúdo.

Trabalhar dessa forma ajuda as empresas a terem resultados melhores em cima dos leads gerados durantes as estratégias de Inbound Marketing.

Vender

Sabemos disso, quando você buscou aprender o que é Inbound Marketing

Todo o trabalho de Inbound feito até agora visa conseguir oportunidades de negócio para sua empresa.

Em alguns casos o contato entre vendedor e consumidor será necessário, já e outros a venda ocorrerá dentro do seu próprio website.

Mas isso depende muito do produto oferecido ao consumidor.

Se você vende algo simples e que exige um esforço financeiro nem tão grande, o consumidor não sentirá a necessidade de falar com um representante de vendas.

Agora se seu produto for algo complexo para entender e para usar, talvez o cliente sinta necessidade de conversar com alguém sobre para ter uma segurança maior para finalizar a compra.

E se o cliente deseja, por que não investir nesse tipo de serviço? Afinal, isso irá gerar mais vendas para o seu negócio.

E isso também pode ser considerado como nutrição de leads, ok? Pois é uma forma de preparar o potencial lead para concluir uma compra.

Mas antes de chegar nessa etapa o lead percorre toda a jornada do comprador, tema que iremos abordar logo logo.

Inbound Sales

Inbound Sales, ou vendas internas quando traduzida para o português, é uma forma de vender com trabalhos na própria empresa, utilizando espaços do local para realizar reuniões, demonstrações e até fechamento de contatos.

Ao trabalhar dessa forma é possível reduzir os custos gerados por deslocamentos após os usuários chegarem até a fase final da jornada do cliente.

Neste caso, quando o cliente sentir a necessidade de ter contato com a equipe de vendas, ele irá até sua equipe e, assim, além de reduzir os gastos, você terá um controle maior sobre a atuação da seu time de vendas.

Da mesma forma que o Inbound Marketing visa deixar os passos dos potenciais clientes o mais previsível possível, o Inbound Sales também tem o objetivo de metrificar os resultados, analisá-lo e otimizar o processo.

CRM

Quando se trabalha com Inbound Sales é preciso ter uma boa performance até mesmo quando não tem contato pessoal com o cliente.

E nada melhor do que fazer o uso da tecnologia para isso.

CRM (Customer Relationship Management) é um software para organizar, metrificar e guardar todos o histórico de interação de todos os seus potenciais clientes dentro dos trabalhos de Inbound Marketing elaborado por sua empresa.

Ter acesso a esse histórico pode ser fundamental para conseguir chegar ao objetivo do seu negócio.

Assim você consegue escolher uma melhor abordagem ao cliente e isso certamente irá representar um aumento de vendas no seu negócio.

Analisar

Uma das maiores vantagens do marketing digital comparado a outras alternativas é poder comprovar, por meio de fatos, o retorno dos seus investimentos.

E todas essas possibilidades de análises são fundamentais para poder alimentar todo o processo de Inbound Marketing adotado por sua empresa.

Ah, não podemos esquecer de destacar um ponto muito importante para você que está aprendendo como fazer Inbound Marketing: embora analisar esteja em um tópico separado, ela faz parte de todas as etapas.

Não existe estratégia de metodologia Inbound Marketing sem analisar todos os passos dados por seus potenciais clientes.

Sim, é possível fazer todo e qualquer tipo de análise dos conteúdos consumidos dentro do seu site ou blog.

Você consegue ter acesso a quais materiais os leads consumiram; qual o tempo ele ficou dentro da página; se chegou até sua landing page e não preencheu os campos solicitados.

Tudo isso por meio de códigos instalados em cada uma das páginas de seu site.

Como fazer isso? Com o Google Analytics sugerido lá no início do conteúdo.

Encantar

Achou que o processo da metodologia Inbound Marketing tinha acabado?

Ledo engano…

Depois de conseguir alcançar o objetivo do seu negócio chega a hora de iniciar uma nova jornada.

Essa nova etapa visa encantar o cliente a fim de torná-lo um promotor da sua marca, ou seja, atração de mais cliente até o seu negócio.

Então, quando seu trabalho de Inbound Marketing é finalizada com uma venda, há dois motivos para comemoração: a venda desejada desde o início e a nova oportunidade que o encantamento lhe traz.

E isso é possível ao investir em um pós-venda de qualidade que realmente atenda as necessidades do seu público-alvo.

Veja alguns pontos essenciais para conseguir esse feito:

Sucesso do cliente

Se o produto adquirido pelo seu cliente realmente for a solução para o seu problema, ele certamente irá comprar novamente com você e pode recomendá-lo a outras pessoas com o mesmo tipo de problema.

Relacionamento ativo

Depois de conseguir vender para seu lead, não esqueça-o. Mantenha um bom relacionamento para ele também não te esquecer.

Envie conteúdos relevantes e que sejam interessantes para esse consumidor.

Isso pode ser feito com uma newsletter, por exemplo, mas atente-se a periodicidade para não ser apenas mais um remetente chato dentro da caixa de entrada do seu cliente.

Conteúdo avançado

Oferecer materiais do topo de funil para um lead que já se tornou cliente do seu negócio seria perda de tempo e dinheiro.

Desenvolva conteúdos para atender as necessidades atuais do seu cliente, assim você deixará transparecer uma real preocupação e isso gerará mais confiança na sua marca.

Viu só? Aprender o que é Inbound Marketing não é simplesmente chegar à venda. Depois de concluir o negócio ainda tem muito trabalho pela frente.

Conheça dois tipos de leads do seu negócio

Tudo bem, você já sabe sobre os leads do seu empreendimento, mas tinha ideia de como identificar os leads mais qualificados?

Conheça duas formas de trabalhar com seus leads e saber quais estão prontos para adquirir seu produto ou serviço:

Lead Scoring

Em português, lead scoring significa “pontuação de leads” e esse é justamente o seu papel: pontuar ações e informações dos usuários a fim de identificar possíveis oportunidades de negócios.

É um técnica que consiste em priorizar os leads com maior possibilidade de compra e hoje é uma alternativa indispensável para trabalhos de Inbound Marketing. Não tem como fugir do tema.

Assim como todo o trabalho de Inbound, essa parte também não é baseada e suposições.

Certo, mas qual é o objetivo de fato para trabalhar com o lead scoring?

Já vamos destacar logo de cara um dos principais objetivo e que certamente irá convencê-lo de que é um trabalho indispensável no Inbound.

Ele pode tornar o processo de venda mais eficiente, ou seja, irá contribuir com o aumento de vendas do seu negócio.

E é isso que você deseja, não?

Aqui nós trabalhamos com dois eixos, um de perfil e outro de interesse.

O perfil busca apontar por meio das informações coletadas o potencial do lead para se tornar um cliente do seu negócio.

Já o eixo de interesse tem o intuito de interpretar o comportamento do lead dentro dos canais da sua empresa, seja ele um blog, site ou um canal no YouTube, por exemplo.

Com essas informações é possível identificar em qual etapa da jornada de compra o cliente está e enviá-lo para a equipe de vendas, caso esteja pronto para uma aquisição, ok?

Lead Tracking

Lead Tracking é uma forma de monitorar as ações dos seus potenciais consumidores dentro dos canais de conteúdo do seu negócio.

Acompanhar as ações e o caminho percorrido dos leads é fundamental para negócios de ciclos de vendas logos e mais complexos.

Sabe por quê?

As pessoas não compram por impulso quando se trata de algo mais complexo e, por isso, acabam tendo diversas interações com seu site para se informar melhor sobre o produto em questão.

De acordo com o conteúdo consumido por cada uma delas, você consegue notar em qual etapa se encontram e ver se estão preparadas para comprar seu material.

Técnicas de Inbound Marketing

Conheça as técnicas com o conceito de o que é Inbound Marketing

Agora você já sabe o que é Inbound Marketing muito mais a fundo, certo? Então chegou a hora de conhecer algumas técnicas fundamentais para alcançar o sucesso com sua estratégia.

Persona

Falamos algumas vezes sobre persona ao longo do conteúdo, mas não entramos no conceito do termo.

Chegou a hora de você conhecer um pouco mais sobre isso e saber como fazer Inbound Marketing de forma ainda mais assertiva.

Há uma grande confusão quando se fala sobre persona. Muitas pessoas confundem com público-alvo, mas um não é sinônimo do outro.

Vamos falar um pouco sobre para você terminar a leitura do conteúdo e não ter mais nenhuma dúvida quanto a isso.

Para ficar claro, vamos dar um exemplo de cada situação.

Público-alvo seria o grupo de clientes de interesse do seu negócio.

Vamos supor que você venda camisas masculinas. Se público são homens de 17 a 45 anos, que trabalham em escritórios e possuem uma renda entre 1900 e 2800 reais mensal.

Já sua persona é o Flávio Silva, de 24 anos, formado em administração de empresas e que trabalha de segunda a sexta-feira, no centro da cidade.

Além disso, Flávio tem um carro popular, gosta de ver futebol e assistir filmes aos finais de semana e possui uma renda de R$ 2.400 por mês.

Notou a diferença?

Persona é algo muito mais específico e detalhado, com informações essenciais para qualquer estratégia de marketing digital, inclusive o Inbound Marketing.

Já no público-alvo, embora também seja de interesse do seu negócio, há pessoas que talvez não tenham vontade de adquirir seus produtos.

O público-alvo é formado por diversos grupos.

No nosso exemplo podemos encontrar jovens com interesse em camisas de times de futebol, mas também um jovem que prefere camisas sociais para ir trabalhar, por exemplo.

Quando se trabalha com uma persona é muito mais fácil ser assertivo em suas estratégia, afinal, você já saberá com quem está falando e isso ajuda a definir qual abordagem é a ideal.

Não adianta você conversar com um senhor de 45 anos da mesma forma que falaria com um jovem de 25, por exemplo.

Isso seria perda de tempo e dinheiro, não acha?

Já tentou conversar com sua avó da mesma forma que conversa com pessoas da sua idade?

Talvez seja uma tarefa um pouco difícil…

Quer saber o que é persona um pouco mais a fundo? Entre no nosso conteúdo e saiba como fazer Inbound Marketing com muito mais chance de conseguir conquistar seu objetivo.

Automação de marketing

Saiba como a automação de marketing pode impulsionar sua estratégia com o conceito de o que é Inbound Marketing

Se você está aqui tentando aprender o que é Inbound Marketing, provavelmente já leu sobre Marketing Digital ou pelo menos ouviu falar.

A automação de marketing anda alinhada com essas duas outras estratégias citadas.

O público presente na internet é imenso e as estratégias para atraí-lo são muitas, mas para trabalhar com todas elas, com a mesma qualidade, é um desafio muito grande para todo tipo de empreendedor.

Exatamente por isso vamos falar sobre esse tal de marketing de automação.

Ele ajuda você atingir potenciais clientes em grande escala, mas de forma personalizada.

Ou seja, é o que há de mais moderno quando falamos em relacionamento via e-mail, principal canal de comunicação no mercado B2B.

Com a automação é possível criar uma estrutura de nutrição de leads que trabalha de forma inteligente, considerando o interesse do lead e o seu momento na jornada de compra.

Veja alguns benefícios que você terá ao aliar o Inbound Marketing com a automação:

  • Aumentar vendas e receitas;
  • Melhorar retenção e upgrade de clientes;
  • Diminui custo por aquisição;
  • Otimização do tempo da equipe de vendas.

E não é apenas com o email que esta ferramenta pode ser utilizada em seu negócio.

Ela também pode trabalhar a gestão do funil de forma automatizada, dando mais produtividade a sua equipe de vendas.

Inserir ou remover tags, seguir leads no Twitter, marcar determinado lead como oportunidade, ou seja, quando ele está mais próximo de adquirir seu serviço ou produto

Além disso, é possível possível enviar um grupo de leads e distribuir a um grupos de vendedores.

Estes são apenas alguns exemplos de automação de marketing que você pode usar em sua metodologia Inbound Marketing.

Quer saber mais sobre automação de marketing? Entre em nosso conteúdo e vire um especialista no tema!

Marketing de conteúdo

Embora muitos profissionais afirmem isso, marketing de conteúdo não é o mesmo que Inbound Marketing.

Sabe por que existe essa confusão?

Porque o marketing de conteúdo é uma forma de se trabalhar com o Inbound. Aí as pessoas acabam se confundindo e acham que é sinônimo.

Para trabalhar com essa estratégia, como reforçamos ao longo do conteúdo, é preciso produzir materiais de qualidade desde o início.

Para isso é preciso entender quem é seu consumidor ideal, ou seja, deve ter sua persona em mãos antes mesmo de iniciar a produção do seu conteúdo.

Se não lembra como fazer, volte um pouco no conteúdo e relembre seu conceito.

Assim você vai entender o que seu consumidor busca; quais são suas dores; tipos de necessidades que ele tem e você pode atender, etc.

Essas informações serão essenciais para desenvolver conteúdos de qualidade para pessoas certa e no momento certo, assim não se perde tempo e dinheiro com consumidores sem intenção de virar um cliente da sua empresa.

Ah, não podemos deixar de destacar: o marketing de conteúdo pode ser utilizada em todas as etapas do funil de vendas. Ele atrai, converte e encanta clientes do seu empreendimento.

Se você quiser saber o que é marketing de conteúdo com uma riqueza de detalhes maior, entre em nosso material e saiba como utilizá-lo de maneira mais assertiva.

Teste A/B

Saiba como o Teste A/B pode te ajudar a medir a efetividade da sua estratégia com o conceito de o que é Inbound Marketing

Embora saber como fazer Inbound Marketing já seja um grande avanço para se ter sucesso em seu negócio, nada é 100% garantido.

Por isso é preciso usar e abusar de testes para conseguir extrair o melhor resultado possível das duas estratégias.

O teste A/B é uma boa alternativa para ver a assertividade das suas ações em ambiente on-line.

Ele tem o objetivo de comparar o desempenho de duas ou mais campanhas.

Esse desempenho pode ser referente a conversão da página, aos resultados obtidos por meio de uma landing page, tempo de permanência em determinada página do seu site, etc.

Para fazer essa comparação o teste A/B permite que você deixe duas ou mais versões da sua campanha na web.

Faça pequenas mudanças de uma para outra. Tente alterar o título, imagem ou até mesmo o botão de call to action.

Mas não exagere nas mudanças, não faça mais de uma, pois assim não será possível identificar qual mudança surtiu mais efeito na sua campanha.

No final, analise o desempenho de cada uma delas e escolha a melhor para permanecer no ar.

SEO

Desenvolver um bom trabalho de SEO é fundamental para alcançar o objetivo da sua estratégia de Inbound Marketing.

Mas você sabe o que é SEO?

SEO significa Search Engine Optimization ou Otimização para mecanismos de busca, em português.

Trata-se de um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e outras páginas da web.

Tudo com o objetivo de conseguir boas posições nos rankings de pesquisas orgânicas, ou seja, primeiras posições no buscadores on-line sem pagar um centavo por isso.

E por que tentar alcançar essas posições?

Você, quando busca informações no Google, por exemplo, quantas vezes já passou da segunda página?

Poucas ou quase nenhuma, não é mesmo?

Por isso é importante estar na primeira página, pois assim você será encontrado por potenciais consumidores com mais facilidade e o melhor: sem investir financeiramente por isso.

Quer saber mais sobre SEO? Acesso nosso conteúdo e veja como aperfeiçoar ainda mais essa técnica e aliá-la ao trabalho de Inbound Marketing da sua empresa.

Funil de vendas e jornada do cliente

Entenda tudo sobre o funil de vendas e a jornada do cliente dentro do conceito de o que é Inbound Marketing

Citamos esse tal de funil de vendas em alguns pontos do texto, mas agora vamos dedicar um espaço apenas para ele. Afinal, para saber o que é Inbound Marketing, é indispensável que você conheça o funil.

Para conseguir bons resultados em suas vendas é preciso saber se é a hora certa para apresentar o produto ao seu potencial cliente.

E para isso é preciso ter conhecimento quanto ao funil de vendas do seu negócio.

O funil de vendas é uma representação da jornada do cliente, indo desde o momento que ele descobre um problema para ser resolvido, até quando ele adquire um produto ou serviço para solucionar essa questão.

Exemplo:

Você está na sua casa e, do nada, sua televisão para de pegar. Nesse momento você acaba de detectar um problema e precisa resolvê-lo.

Por enquanto você está sem dinheiro, mas decide ir até o centro comercial dar uma olhada nas alternativas.

Entra em algumas lojas, mas dispensa a ajuda dos vendedores. Nesse processo talvez alguns aparelhos já tenha chamado sua atenção.

Depois disso você procura os modelos mais acessíveis para você em alguns sites e compara valores e as outras especificidades de um televisor.

Ao chegar a uma conclusão, volta a loja e pede ajuda do vendedor antes dispensado e escolhe a alternativa mais viável.

Este foi um processo foi sua jornada de cliente e durante ela você passou pelo funil de vendas.

O funil tem três etapa: topo, meio e fundo. Vamos apresentá-las para você ter um sucesso ainda maior com sua estratégia de Inbound Marketing.

Topo

Antes de tudo, é bom deixar claro o por quê foi dado o nome de funil de vendas.

Simples: nem todos que entram na primeira camada do funil chegam até a última, que será a compra do produto ou serviço.

Agora vamos lá.

Está é a parte mais larga do funil, ou seja, onde mais pessoas são alcançadas com seu trabalho de Inbound Marketing.

É aqui que o cliente potencial – ou prospect – descobre um problema ou vontade a ser resolvida, como a falta de uma televisão no exemplo citado acima.

E nesse também no topo ele descobre o seu produto ou até mesmo sua marca.

O seu negócio tem dois objetivos no topo do funil de vendas: chamar atenção do público-alvo e, para isto, é preciso investir em visibilidade.

O segundo objetivo é a converter as pessoas atraídas por seu trabalho em leads. Para conseguir a conversão, uma boa estratégia é oferecer conteúdos relacionados ao segmento do seu negócio de forma gratuita.

O único custo desse material gratuito deve ser alguma informação pessoal, como nome, e-mail, profissão, etc. Qualquer informação relevante para dar continuidade no relacionamento.

Esse material pode ser um e-mail, uma planilha de Excel, infográfico ou até mesmo um vídeo.

Uma dica: não exija muitas informações, isso faz o potencial consumidor desistir de você.

Meio

Aqui seu potencial cliente já virou um lead, ou seja, já demonstrou interesse em seu negócio e passou algum contato pessoal para você.

Mas não pense que ele tem toda atenção voltada ao seu negócio. Nada disso!

No meio do funil ele começa a pesquisar mais sobre o assunto e também passa a considerar as soluções apresentadas por seus concorrentes.

Esse é o momento de convencê-lo de que seu produto/serviço é a melhor opção oferecida pelo mercado. E isso está atrelado ao objetivo desta etapa do funil: qualificação de leads.

Isso significa nutrir seu lead com informações relevantes sobre seu produto e sobre o mercado de atuação da sua empresa. Tudo a fim de eliminar as dúvidas e mostrar as vantagens oferecida por sua empresa.

Após isso você terá construído uma boa relação com seus leads e o enriqueceu com informações detalhadas sobre tema.

Você pode qualificá-lo usando as seguintes estratégias:

  • Email marketing
  • Teste gratuito do produto ou serviço

Com a primeira opção, tome cuidado para não incomodar o cliente com muitos e-mails. Mande conteúdos uma vez por semana mais ou menos. Se acabar lotando a caixa de entrada do prospect, o efeito do trabalho pode ser o contrário.

Já o segundo pode ser aplicado com a vendas de cursos, por exemplo. Ofereça uma aula de introdução gratuita para aguçar a curiosidade dos potenciais clientes.

Agora conheça a última etapa do processo e tenha ainda mais sucesso com sua metodologia de Inbound Marketing.

Fundo

Não só para você que deseja aprender o que é Inbound Marketing, mas para todos que usam o funil de vendas, essa etapa é a mais importante, afinal, ela representada a venda do seu produto ou serviço.

Um lead, quando é devidamente qualificado, passa a ser uma oportunidade de venda e chega até a última fase do funil de vendas.

Agora é momento de adotar uma abordagem mais direta e comercial. E isso inclui entrar em contato diretamente com seu lead para oferecer o produto.

Outra dica muito boa para atingir seu objetivo: use uma linguagem promocional. Mostre para ele que você tem a melhor solução para o problema.

Pronto! Agora você já sabe um pouco sobre o funil!

Deixe sua estratégia dentro do conceito de o que é Inbound Marketing ainda melhor depois de conhecer o que é funil de vendas

Se quiser saber o que é funil de vendas com mais detalhes, acesse o link e deixe sua estratégia de Inbound Marketing cada vez melhor!

Aposte em um bom trabalho de Inbound Marketing

Bom, agora você já aprendeu o que é Inbound Marketing e também conhece o funil de vendas.

Está mais do que pronto para potencializar os resultados da sua empresa com essa nova estratégia de marketing.

Afinal, o Inbound Marketing já provou ser uma metodologia que funcionada e entrega resultados mensuráveis para quem aposta.

Se você já sabe como funciona, não há motivos para não investir em um bom trabalho.

Não caia na furada de não investir por ser uma estratégia nova, pois já existem diversas empresas que trabalham com essa novidade e conseguem resultados incríveis para o seu negócio.

Nunca é tarde para começar, ainda mais quando já se sabe como fazer Inbound Marketing de qualidade para sua empresa.

Que tal começar a investir agora e, depois um tempinho, vir aqui nos contar como foi a experiência?

Bom trabalho e boa sorte com sua estratégia!

2018-12-13T17:50:44+00:00

Deixar Um Comentário