Aprenda como calcular o lifetime value

//Aprenda como calcular o lifetime value

Por: | Publicado: 9 de novembro de 2018 | Atualizado: 9 de novembro de 2018.

Você sabe como calcular o lifetime value? Muitas empresas deixam esse cálculo para trás por achá-lo muito complexo. Mas ele pode ser mais simples do que você pensa, basta entender sua estrutura e elementos principais. Tenha nas mãos as métricas mais importantes.

Não é difícil saber quanto custa a aquisição de um cliente, para isso temos o famoso CAC, certo?

Mas e depois da aquisição? Você costuma acompanhar o quanto esse cliente traz de retorno financeiro para o seu negócio durante o período de relacionamento dele com a empresa?

Saber como calcular o lifetime value é a chave dessa análise.

Aliás, mais do que saber quanto seu consumidor gera de faturamento, ao entender como calcular ltv você também consegue identificar oportunidades que potencializam o relacionamento (tempo de vida) dele com a empresa.

Isto é, maneiras de atraí-lo para confiar e investir ainda mais no produto ou serviço que você oferece.

Afinal, métricas como essa são fundamentais para uma boa gestão de vendas. Ela permite avaliar a estratégia comercial e o desempenho das equipes envolvidas na prospecção, aquisição e fidelização de clientes.

Além disso, conhecer o comportamento dos clientes dentro do seu negócio ao saber como calcular o lifetime value, garante a empresa dados para nortear estratégias, planejamento e ações.

Por isso preparamos este conteúdo a fim de explicar como calcular o lifetime value.

Muitas empresas ainda não têm essa métrica em vista porque acham confuso o processo de cálculo, o qual na verdade tem mais a ver com estrutura do que com complexidade de números.

Vamos aprender?

Como calcular o lifetime value?

Descubra como calcular o lifetime value

Quando pensamos sobre o que é ltv é possível entender que trata-se da análise responsável por observar o valor médio que o cliente gasta na empresa durante seu tempo de relacionamento com ela.

Sendo assim, vejamos um exemplo prático para entender a estrutura desse cálculo:

Imagine que o seu cliente tem um serviço de assinatura no valor de R$ 200 mensais. O primeiro passo é calcular esse número para 12 meses.

(Valor Médio de uma Venda) x (Média tempo de retenção em meses ou anos para um cliente típico):

R$ 200 x 12 = R$ 2400

Agora é preciso calcular os custos e despesas que esse cliente gera:

(custo de aquisição) + (despesas com suporte e demais situações x período estimado) +(custo de retenção de cliente x período estimado) =

R$ 100 + (R$ 20 x 12) + (R$ 10 x 12) = $460

Agora, você só precisa diminuir o valor de receita estimado pelo valor de despesa estimado:

R$ 2400 – R$ 460 = R$ 1940

Sendo assim, o LTV desse cliente é de R$ 1940.

Importância de saber como calcular ltv

Conheça a importância de saber como calcular o lifetime value

Ter conhecimento a respeito desse calculo, te ajuda a tomar uma série de decisões cruciais para o andamento sustentável do negócio.

A partir dessa métrica é possível ponderar as ações e estudar o rumo que a empresa tem tomado.

Além disso, trabalhado em conjunto com o CAC, o LTV é uma das métricas principais para identificar se a organização tem gastado mais para conquistar clientes do que o retorno gerado por eles.

Ou seja, os números do LTV não podem ser inferiores aos do CAC, em hipótese nenhuma.

Se isso acontecer, é sinal de que o negócio têm investido mais em aquisição de clientes do que na retenção e conversão em vendas, e esse cenário precisará ser contornado.

De modo geral, veja o que pode ser analisado ao fazer essa análise:

  • Valores investidos para aquisição e retenção de um novo cliente;
  • Tempo de duração do relacionamento dos clientes com o seu negócio;
  • Rentabilidade que os novos clientes trarão.

A análise de métricas importantes pode resultar no topo do sucesso

Coloque em prática as dicas de como calcular o lifetime value

Neste conteúdo aprendemos como calcular o lifetime value.

Além disso vimos a importância dessa análise e como ela deve estar aliada ao CAC para uma compreensão mais completa sobre o andamento do negócio.

Conforme pode-se constatar a chave da assimilação desse cálculo está em sua estrutura e elementos de análise, os números não são complexos nem difíceis de serem coletados.

Sendo assim, não há mais motivo para não acompanhar os retornos conquistados com a aquisição de um cliente enquanto ele se relaciona com o negócio.

O resultado dessa fórmula pode desvendar mistérios surpreendentes que o ajudarão na gestão da empresa.

2018-11-09T12:25:26+00:00

Deixar Um Comentário