>>Aprenda o que é Design Thinking e entenda como pensar fora da caixa para obter grandes resultados em vendas!

Aprenda o que é Design Thinking e entenda como pensar fora da caixa para obter grandes resultados em vendas!

Publicado: 19 de abril de 2018 | Por: | Atualizado: 12 de julho de 2019.

Está sem tempo de ler agora? Baixe este conteúdo e acesse offline

O que é Design Thinking? Se você ainda não sabe, acredite, você pode estar perdendo a chance de aumentar sua visibilidade, aproximar seus clientes e potencializar suas vendas! Então, está na hora de conhecer o processo que pode ser mais eficiente que promoção de Black Friday!

E-book - Como crescer sua empresa com marketing digital

Você certamente já deve ter percebido o quanto a tecnologia avança, o tempo voa, a personalidade, o desejo e as prioridades das pessoas mudam, certo?

E com esse novo comportamento do cliente, as empresas precisam se adaptar para conquistar relevância.

Com isso, a pergunta principal é: Quer ser reconhecido por ter uma postura inovadora, humanizada e criativa?

Te convido a vir com a gente aprender com exemplos práticos o que é design thinking, como seguir suas etapas e aproveitar as vantagens de pensar estrategicamente como um designer thinking – alguém focado no todo e em traçar as melhores táticas.

Ou seja, o designer thinking é o profissional capacitado a desenhar os processos do seu negócio pensando fora da caixa para gerar resultados inovadores.

Pontuamos até aqui o fato do contexto empresarial depender de inúmeros fatores para ter uma boa imagem perante o público.

Ou seja, o sucesso de uma empresa vai muito além de seus recursos financeiros.

Entretanto, ser relevante para o consumidor também surte efeitos na economia do negócio, pois quando você tem cuidado com as necessidades e características individuais de cada cliente, acaba conquistando a empatia do público.

Com isso, é possível trazer os seus clientes para junto de si e até mesmo tornar eles divulgadores da sua proposta.

Isso pode gerar comentários positivos e espontâneos capazes de despertar boas impressões em clientes potenciais.

Outro ponto importante a destacar é o alinhamento de expectativas entre empresa e consumidor, pois não queremos ter resultados incompatíveis, certo?

Mas como fazer isso? Quer pensar fora da caixa e ser capaz de definir estratégias mais competentes que publicidades caras e ultrapassadas? Então dá só uma olhada no que você vai encontrar por aqui:

O que é Design Thinking?

O que é Design Thinking - gif

Design thinking é uma maneira de organizar os pensamentos de forma criativa e analítica, relacionando dados e informações com um olhar crítico a fim de tomar decisões mais assertivas e, principalmente, aprendendo a se reinventar durante todo o processo.

“Mas, como as técnicas desse método se encaixam no mundo empresarial?”

Bem, de acordo com informações do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), estudos recentes mostram que apenas 4% dos produtos lançados nos EUA tiveram sucesso e relevância no mercado.

Sendo assim, se o seu negócio quer ter chances de ser competitivo e agradar o público, ele precisa ter todos os requisitos atuais capazes de torná-lo reconhecido positivamente.

Ou seja, ele precisa estar no Top Of Mind dos consumidores.

“Mas o que é isso?”

Top Of Mind é estar no topo da mente do consumidor, ou seja, se você pensar em lâminas de barbear, provavelmente a primeira marca que virá à sua mente, será Gillette, certo?

Pois é! Isso acontece por conta da relevância positiva conquistada pela marca no mercado.

“Mas como garantir tal presença?”

Bom, estamos falando em agradar o consumidor, certo?

Então analisar os detalhes do mercado constantemente tornará possível se antecipar às dúvidas e tendências, ou até às adversidades ao longo do caminho.

Isso resulta em um melhor conhecimento do seu público e mercado, gerando a possibilidade de interações mais engajadoras com o seu cliente.

Também vale lembrar a importância de ter colaborações participativas, como opiniões de colaboradores, por exemplo. Dessa forma, você conseguirá analisar tanto o micro, quanto o macro ambiente.

Além disso, se você quer ser capaz de construir uma variedade de soluções para os problemas, em vez de ter uma visão limitada sobre como contornar as adversidades, o design thinking é o melhor caminho quando se quer pensar fora da caixa!

Mas fique tranquilo, iremos te explicar melhor sobre essa técnica logo abaixo, pois trataremos das suas etapas e como seguir um caminho mais criativo.

Assim, se você quer ter insights inusitados entender o que é design thinking te ajuda a olhar para as necessidades humanas e tê-las como princípio básico ao pensar em novas oportunidades de mercado.

Ele também torna possível identificar processos, produtos ou serviços a serem reajustados.

Ou seja, se você está disposto a observar com muita atenção às expectativas do cliente, poderá ter um cenário com diversas possibilidades de alavancar o seu negócio e posicionar sua marca, tornando o serviço da sua empresa mais relevante e competitivo.

Pensando nisso, saber o que é design thinking te ajuda com habilidades como buscar diversas soluções para seus problemas e aprender a vê-los não como barreiras, mas como oportunidades de superação, desafio e crescimento.

Assim você vai conquistar retornos financeiros por meio do crescimento do valor da sua marca para o público.

Pensando nesses retornos positivos, queremos perguntar:

Você sabe como tornar o seu empreendimento sempre adaptável, acessível e reconhecido? Não?! Quer aprender? Vem com a gente!

Pois agora vamos entender melhor como usar esse processo conhecido pela sua capacidade de tornar relacionamentos mais próximos e carregados de empatia.

Design Thinking: conheça cada etapa do processo

O que é design thinking - etapas

Para entender o que é design thinking etapas são importantes para a técnica!

Vamos ver mais de perto como aplicar esse processo e entender como Tim Brown – um dos idealizadores dessa metodologia – imaginou cada passo.

Aqui, vale entendermos o seguinte: não se trata de um processo rápido.

Alcançar o resultado desejado significa seguir cada etapa de forma adequada e persistente.

Vamos começar a aprender na prática o que é design thinking?

1. Imersão: Aprenda a identificar necessidades

Vamos imaginar um cenário no qual as vendas da sua empresa vêm caindo nos últimos 3 meses.

O primeiro passo a ser dado é entender o motivo dessa queda e encontrar, no mínimo, uma solução.

Dentro dos princípios do design thinking, um dos caminhos mais adequados é: invista em pesquisas qualitativas e de campo com clientes e com os colaboradores!

A pesquisa qualitativa busca coletar dados sobre as motivações de um grupo ou indivíduo, compreender e interpretar determinados comportamentos, opiniões e expectativas.

Já a pesquisa de campo, se concentra no estudo profundo realizado no ambiente onde o fato ou processo acontece.

Nesse sentido, os dados são coletados por meio do estudo de um determinado indivíduo, grupo ou situação.

Esse tipo de pesquisa torna possível ao empresário entender de perto o porquê as vendas decaíram.

Assim, os pontos colhidos nesse período trarão resultados fundamentais sobre a experiência do cliente com o processo de vendas e onde está o ponto a ser reajustado.

Em relação aos clientes, durante a pesquisa qualitativa é muito importante questionar as expectativas em relação ao produto ou serviço e quais os pontos eles sugerem para serem aperfeiçoados ou melhor explicados no processo de venda.

Vale perguntar também como eles entendem o processo, do começo ao fim.

Assim, a partir das respostas, você entenderá onde está a possível falha na comunicação.

Agora, e não menos importante, a pesquisa é com uma das matérias-primas mais importantes da sua empresa – os colaboradores!

O motivo de incluí-los na pesquisa é: quem está na linha de frente com os clientes e potenciais clientes?

Os seus funcionários!

Sendo assim, é muito importante preparar uma pesquisa capaz de questionar os colaboradores sobre quais suas percepções em relação a experiência proporcionada aos clientes.

Além disso, é fundamental coletar as opiniões sobre a variação e efetividade do processo de vendas.

Como demos o exemplo dos 3 meses com baixo número de vendas, nesse caso seria interessante observar os dados dos últimos 4 meses, assim a visão se torna mais ampla.

Por fim, olhe o seu produto ou serviço de forma crítica e sincera e, sob uma perspectiva cronológica, observe os detalhes mantidos ou alterados dentro daquilo oferecido ao público.

Aqui você começa a desenvolver um olhar específico a fim de decidir aspectos a serem mantidos, readequados ou reinventados.

Está entendendo melhor o que é Design Thinking? Então vamos à próxima etapa!

2. Ideação: Elabore novas ideias e criações

Bom, suponhamos que com os dados coletados a partir das pesquisas e com a sua análise crítica, foi possível compreender que os clientes não estão sentindo confiança em relação a forma como acontece os processos de venda da sua empresa, por exemplo.

Outra percepção foi: eles não estão entendendo com clareza o motivo das variações de preço e não sentem credibilidade nas informações passadas sobre a qualidade do produto.

“Humm, e agora?”

O segundo passo dentro do método exige pensar como um designer thinking!

Usando essa abordagem totalmente carregada de atenção, foco, empatia e observação você acaba conseguindo entender aspectos palpáveis ou não. Como comportamento, desejos e dificuldades, por exemplo.

Vamos imaginar a seguinte situação: o problema está na forma como o processo é exposto, logo, será preciso mudá-lo, tornando-o mais claro e explicativo!

Feita essa análise, é hora de irmos para a próxima etapa!

3. Prototipação: Determine as melhores opções

Bom, como uma fase depende da outra, aqui continuaremos desenvolvendo ideias!

No tópico anterior, a constatação foi a necessidade de explicar as etapas de venda de forma mais clara e específica, gerando maior transparência e credibilidade ao processo.

Agora sim, como fazer isso: Fuja dos conceitos antigos e faça uma boa gestão de processos em vendas!

A melhor solução é aquela capaz de cruzar o olhar humano com a ótica empresarial, a fim de chegar em um resultado com valor de negócio, mas ao mesmo tempo qualificado a atender o consumidor.

Assim, o melhor exemplo prático aqui é:

Se você identificou um problema relacionado a confiabilidade do cliente em relação aos processos de venda, foque com muita atenção não só naquilo que o cliente transmite concretamente, mas principalmente naquilo não necessariamente exposto.

Ou seja, foque no comportamento dele, naquilo transmitido de forma indireta.

Conforme foi indicado lá em cima a pesquisa observacional – de campo – te trará esses resultados.

Assim, você vai conseguir entender exatamente o que deve ser reajustado para proporcionar uma experiência de venda com maior credibilidade, clareza e transparência.

Pensando nisso, uma das possíveis ações capaz de solucionar o problema sugerido é criar uma ferramenta nova, com linguagem mais clara e explicativa, tornando a experiência do cliente mais próxima e agradável.

Isso ajuda a gerar mais confiança em relação ao formato como acontece as suas vendas.

“Mas eu não quero ou não tenho condições de criar uma ferramenta nova!”

Ora! para cada problema existe, no mínimo, uma boa solução. Isso é o design thinking! É pensar em mais de uma solução de forma criativa e analitica.

Assim, se você não quer criar outro processo ou uma nova ferramenta, adapte o que você já tem.

Para isso, você pode mudar pelo menos a aparência ou logística do processo, tornando-o mais agradável e claro, sendo capaz de explicar melhor os seus pontos.

Outra alternativa é: invista em pessoas!

Aproveite o seu time de colaboradores e os torne capazes de se aproximar dos clientes a fim de explicar de forma simples, mas completa, o processo.

O objetivo é justamente gerar confiança nas suas fases de venda.

Então, agora vamos para a fase de pôr em prática as ideias elaboradas até aqui.

4. Desenvolvimento: Teste suas ideias e aprenda com os resultados

Agora, com o problema identificado, uma boa síntese feita e as possíveis ações pensadas é hora de começar!

Ou seja, você já vai implementar a nova ferramenta, processo de venda ou dar início ao contato dos colaboradores com os clientes?

Não! implementar sem testar poderia gerar resultados negativos ou incompletos. Não queremos isso aqui, certo?

Por esse motivo, a última etapa do design thinking é a implementação com base em testes!

As ideias pensadas até aqui devem ser testadas antes de serem colocadas efetivamente em prática. Você sabe por qual motivo?

Porque isso gera soluções certeiras, ao invés de saídas não relevantes para o negócio.

Assim, nessa fase, você desenha por exemplo, o seu novo processo e testa com um volume inicial de clientes.

O retorno foi positivo? Então, continue testando com um número maior.

O segundo teste também deu certo? Teste com um número ainda maior.

Deu muito certo? É hora de implementar efetivamente!

“E se o feedback não for positivo?”

Vamos relembrar a frase mágica desse conteúdo?

Para cada problema, existe uma boa solução! Se você entendeu esse princípio, já sabe o que é design thinking!

Então, se o primeiro teste não deu certo, é hora de tentar uma outra alternativa, até finalmente encontrar a melhor e mais adequada às expectativas dos seus clientes.

Agora, o que NÃO é Design Thinking?

Lá no começo te explicamos sobre as características de um designer thinking – o profissional responsável por desenhar processos ou alternativas inovadoras – por isso ele é atrelado ao conceito de Design.

Vejamos, já sabemos o que é design thinking, agora é importante saber o que ele não é, assim evitamos interpretações equivocadas ou aplicações erradas do processo.

Primeiro ponto: O design thinking não é um processo visual.

Segundo: Ele também não pode ser confundido com algo artístico ou estético.

Ele apenas segue a mesma ideologia da prática de Design .

O método tem a ver com usar habilidades para ser capaz de pensar fora da caixa, usando criatividade e sensibilidade.

Para quem se destina o Design Thinking?

Está ficando cada vez mais claro o que é design thinking, não?

Bom, ele se destina a quem quer crescer sem limites, não tem medo do desconhecido e está disposto a ter pensamentos e decisões integradas.

Em outras palavras, para usar com sabedoria as técnicas de design thinking, é necessário se tornar alguém capaz de equilibrar o desejo humano com viabilidade técnica e econômica para o ambiente empresarial.

Ou seja, a técnica se adequa às grandes empresas, mas também está ligada a qualidade e excelência, tornando o tamanho da empresa irrelevante, se comparado a sua vontade de crescer com diferencial humano.

Como aumentar suas vendas com Design Thinking?

Se você quer aumentar o potencial de vendas, o uso do design thinking é muito interessante para engajar a equipe de vendas, por exemplo, pois pode ser também um método capaz de potencializar as técnicas de persuasão do seu negócio.

Dessa forma, se a sua equipe de vendas for capaz de pensar como um designer thinking ela saberá se antecipar aos desejos dos consumidores e estará sempre preparada para pensar em soluções alternativas.

Por exemplo, ainda nos baseando no método de pesquisa de campo, você pode observar quais os tipos de argumentos ou estratégias estão surtindo menos efeito sobre os clientes.

Assim, você poderá pensar em argumentos mais elaborados e treinar a sua equipe com planejamento de vendas para usá-los com foco e direcionamento.

Ainda nesse sentido, usando etapas como ideias direcionadas e testes, é possível determinar melhores métodos de vendas e abordagem.

Gostou das dicas? Então vamos ver outras vantagens de saber o que é design thinking!

As outras vantagens!

O que é design thinking - vantagens

No design thinking etapas de processos podem ser melhor planejadas, além de ser possível obter outras vantagens para o contexto empresarial.

Vamos ver alguns benefícios adicionais para serem aproveitados na sua rotina?

Comportamento humano

Como já vimos ao decorrer deste artigo, saber o que é design thinking te ajuda a ter um posicionamento totalmente voltado para potencializar as habilidades humanas.

Pois, é um processo capaz de envolver abordagens colaborativas e preza pelo elo entre empresa e consumidor, muito além disso, preza pelo elo entre pessoas!

Assim, quando você aprende sobre o que é design thinking e como usá-lo, acaba se tornando alguém com um comportamento mais consciente e passa a pensar com mais cautela e critério antes de agir.

Pensamento estratégico

Além de conquistar resultados surpreendentes nos negócios, potencializar e até mesmo desenvolver habilidades humanas, quando se sabe o que é design thinking você acaba aprendendo a pensar estrategicamente a todo momento!

Essa habilidade se torna algo bem natural.

O próprio processo de pensar design thinking o que é altamente estimulante à mente, acaba tornando as suas ideias e objetivos um cenário mais estratégico e planejado.

Isso permite visualizar sempre o macro ambiente e os resultados esperados.

O próprio Tim Brown, um dos estudiosos do método, deixa evidente em trechos de seu livro a importância de agir e pensar estrategicamente, pois é uma característica básica dos processos de design thinking e tudo relacionado a ele.

Já sabe tudo sobre o que é Design Thinking? Mãos à obra!

E-book - Como crescer sua empresa com marketing digital

Bom, agora já vimos o que é design thinking, suas etapas e como aplicá-lo na prática, então podemos pôr a mão na massa!

E como ele se trata de um método totalmente focado e contínuo, comece pela imersão no seu objeto de estudo.

Para isso, destacamos a importância de observar seu público e contar com a participação dos seus colaboradores!

Além do mais, você também aprendeu a importância de se concentrar em fazer as perguntas certas, só assim terá respostas fortemente relevantes.

Saiu da caixa? Pensou em soluções e não em problemas? Você entendeu o que é o design thinking!

Então vá em frente, olhe a sua empresa, ative o modo “criatividade analitica”, envolva as pessoas necessárias ligadas ao objetivo em questão e comece algo novo.

Para isso observe, sintetize, idealize e teste. Não deixe para amanhã a mudança de agora!

2019-07-12T10:18:31-03:00

Deixar Um Comentário

Diagnóstico Gratuito do seu Marketing Conheça a Plataforma Ideal Marketing