O que é agile marketing e como essa metodologia pode impulsionar seus resultados em marketing

Ícone Ideal Marketing

Por:

Publicado: 27 de junho de 2022 | Atualizado: 29 de junho de 2022.

Agile Marketing é a metodologia que ajuda equipes de marketing a atuar em projetos complexos, facilitando e agilizando o fluxo de trabalho. Quer entender como o marketing ágil trabalha e qual seu uso indicado? Então está no conteúdo certo!

O agile marketing vem ganhando destaque em fazer com que as empresas se adaptem à era digital e às mudanças do mercado com velocidade.

A metodologia foge do tradicional plano anual de marketing que muitos negócios costumam traçar para seguir.

Para isso, é realizado a aplicação de métodos ágeis e seu uso é indicado para tarefas complexas e criativas.

Ficou curioso para entender mais a fundo sobre a estratégia e como ela pode mudar os resultados do seu negócio? Então confira o que preparamos para você nos tópicos a seguir:

O que é agile marketing?

o que é agile marketing

Podemos resumir o agile marketing como o método de gestão e desenvolvimento de projetos.

Ele é capaz de fazer o dobro do trabalho com a metade do tempo.

Ou seja, é uma metodologia ágil de gestão que aposta em ciclos curtos de trabalho.

Com uma abordagem iterativa e incremental, para gerar melhorias contínuas nas estratégias de marketing.

O objetivo do agile marketing é não deixar as estratégias paradas no tempo em relação às mudanças de mercado e das respostas dos consumidores a elas.

Isso porque ele visa a redução de riscos relacionados às incertezas e inconsistências do projeto.

A metodologia entende que como o mercado e os consumidores evoluem hoje de forma constante e acelerada, o marketing precisa agir na mesma velocidade.

Só que para isso, o agile marketing indica algumas transformações nas equipes de marketing.

Afinal, se elas desejam ser ágeis, é necessário trabalhar de forma mais colaborativa e com mais flexibilidade.

E se a empresa busca por melhorias contínuas e resultados promissores, é fundamental contar com a adaptação e atuação de estratégias em períodos mais curtos.

Assim as respostas aparecem de forma mais rápida..

Essas mudanças fazem com que o marketing consiga se tornar mais produtivo, maximizar sua eficiência e melhorar suas entregas.

Consequentemente, a empresa consegue também se estruturar para atuar na velocidade da transformação digital pelas quais as organizações estão passando atualmente.

Como se adaptar ao marketing ágil?

Trabalhar com o agile marketing significa oferecer oportunidades de negócio ou soluções para problemas do dia a dia de forma criativa e eficiente. Seja para você ou para seus clientes.

Para isso é necessário contar com dados, informações e análises como base para a tomada de decisão ou da implementação de testes.

Isto feito, é questão de avaliar os resultados das suas campanhas e ajustar rapidamente em cada ciclo de projeto o que for necessário.

Fora isso, você precisa considerar outras três questões fundamentais para se adaptar ao marketing ágil.

Times de Agile Marketing multifuncionais

Os times que trabalham com o marketing ágil precisam ser multifuncionais.

Ou seja, devem ter todas as habilidades necessárias para que todas as tarefas planejadas sejam feitas com qualidade e de forma rápida.

Para isso, não necessariamente você precisa de times grandes. Pelo contrário, os times ágeis costumam ser enxutos, mas com tarefas bem claras de divididas.

Uma prática ideal para o time de Agile Marketing é que ele trabalhe junto, no mesmo lugar e ao mesmo tempo.

Isso facilita a comunicação e interação entre os membros do time. E, dessa forma, é possível diminuir a burocracia e falhas de comunicação.

Só que para que isso seja possível é essencial que o time se mantenha engajado e focado nas entregas.

Customer first

Se o marketing ágil leva em consideração os avanços do mercado e dos consumidores como essência de trabalho, colocar o cliente em primeiro lugar é uma necessidade clara.

Para isso, uma forma de facilitar os processos é, em primeiro lugar, compreender o que o cliente precisa.

E em segundo, registrar essa informação para que fique claro para todo o time por meio das histórias dos usuários.

Essas histórias costumam ser registradas em pequenos cartões com o seguinte formato:

“Como um CEO de uma empresa de marketing, eu quero ler um conteúdo sobre marketing ágil para que eu possa aprender e criar times ágeis no meu negócio.”.

Essas histórias de usuários são úteis para que as equipes foquem nas atividades e no incremento que deve ser entregue no final do planejamento.

Inclusive, uma das melhores formas para entender se os resultados foram alcançados é tendo claro o ROI (Retorno sobre Investimento) das ações realizadas.

Fora que fica muito mais simples para um time ágil ter informações sobre os clientes registradas dessa forma.

Você pode usar esse método dos pequenos cartões também para compor um briefing ágil e documentar as reuniões com os seus clientes.

Entregas iterativas e incrementais

Outra questão importante para quem quer apostar em agile marketing é trabalhar com entregas iterativas e incrementais.

Isso significa esquecer os planejamentos de 6, 10 ou 12 meses, por exemplo.

E entender que em um cenário de constantes mudanças do mercado, isso normalmente gera desperdício de tempo e dinheiro.

Considere pequenas entregas de até 30 dias, por exemplo. Assim, será possível ver o que está funcionando, alterar o que não está e adaptar o que pode ser melhorado.

Por que usar o marketing ágil na sua empresa?

O agile marketing oferece alguns ganhos para a empresa, tais como:

  • Redução de custos operacionais e com equipes grandes;
  • Melhoria no controle de projetos e processos de forma mais eficiente e rápida;
  • Melhora na qualidade da comunicação das equipes;
  • Mais produtividade e eficiência dos times.

Isso tudo faz parte da realidade de equipes que trabalham com projetos ágeis e uma mentalidade focada nos resultados rápidos.

Frameworks do agile marketing

frameworks de agile marketing

Frameworks do agile marketing são modelos de trabalho que possibilitam aplicar e gerenciar a metodologia na prática.

Dessa forma os frameworks conseguem organizar a estrutura e as atividades do marketing, garantindo agilidade de um setor fora de um cenário caótico, com prazos estourados e comunicações com ruidos.

Os frameworks usados no marketing derivam dos que são usados no desenvolvimento de softwares.

Quer saber como isso funciona na prática e como é possível adaptar ao seu departamento de marketing?

Scrum

Scrum talvez seja o framework mais conhecido e usado pelo marketing ágil.

As equipes Scrum costumam trabalhar com ciclos de planejamentos curtos, de 1 a 4 semanas, chamados de sprints.

Nesse modelo, os feedbacks do mercado são usados para aprimorar campanhas e produtos.

A questão é: uma das prioridades do Scrum é a colaboração.

Para isso, a metodologia prevê encontros diários (chamados de stand up ou daily) para que a equipe possa compartilhar as atividades de cada integrante.

Essa reunião diária não deve passar de 15 minutos e nela será discutido como cada membro do time deve responder a três perguntas:

  • O que você fez ontem?
  • O que você fará hoje?
  • Tem algum problema a ser resolvido?

Nesta reunião diária, os membros da equipe assumem compromissos perante aos demais e todos ficam sabendo sobre qual trabalho já foi feito e qual ainda precisa ser feito.

Isso gera transparência e melhora a comunicação e ajuda os profissionais de marketing trabalharem em times dedicados e integrados, não apenas entre si, mas também com outros setores.

Só que para uma equipe de Scrum funcionar, ela precisa ser dividida em três diferentes papéis:

  1. Product owner, que é o profissional que tem a visão geral da campanha ou produto para direcionar cada sprint;
  2. Membros do time, o qual deve ter entre 5 e 9 profissionais multidisciplinares;
  3. Scrum Master, que é o profissional especializado na metodologia e focado no processo.

Além disso, a metodologia Scrum costuma usar ferramentas visuais para facilitar o acompanhamento das atividades por todos os membros.

São usados os seguintes recursos:

  • Product backlog, que é uma lista das ambições da equipe e como pretendem fazer para chegar lá;
  • Sprint backlog, que é uma lista dos projetos e prazos que precisam ser cumpridos a cada sprint;
  • Scrum board, que mostra as atividades de cada membro e o seu status atual no sprint).

Na prática, são feitas quatro tipos de reuniões em cada sprint com um processo iterativo baseado em feedbacks, em que os objetivos vão sendo alcançados passo a passo.

São elas:

  • Sprint planning, focada em definir os objetivos do sprint e seus responsáveis);
  • Stand up meetings, destinada a verificar se as atividades estão de acordo com o planejado;
  • Review, focada na entrega dos resultados do sprint e os feedbacks da equipe e do mercado;
  • Retrospectiva (avalia o processo e como pode melhorar no próximo sprint).

Kanban

Kanban é outro framework das metodologias ágeis. Ela tem uma toada visual para a gestão de processos.

Essa palavra tem origem japonesa e pode ser traduzida como “painel”.

Esse painel é, basicamente, um quadro conhecido como Kanban Board, o qual permite que a equipe visualize todo o fluxo de trabalho.

Muitas empresas que trabalham com esse framework costumam montar um quadro de post-its na parede ou de cards online.

É esse quadro que torna a metodologia ágil, simples e acessível.

Ele é dividido em colunas que representam as etapas de um projeto.

No Marketing de Conteúdo, por exemplo, ele poderia se dividir em pesquisa, planejamento, redação, design, edição, revisão, promoção, mensuração e otimização.

Mas um modelo simples pode funcionar com etapas como:

  • A fazer;
  • Em andamento;
  • Concluído.

Para cada etapa, o quadro precisa informar as tarefas necessárias e os responsáveis por elas.

E sempre que cada fase for finalizada, elas são movidas pelo quadro, da esquerda para a direita.

O quadro pode ainda incluir um backlog de tarefas que ainda não estão prontas para serem trabalhadas, mas devem ficar no radar.

Esse framework elimina a necessidade de várias reuniões que serviriam apenas para atualizar a equipe sobre o andamento das atividades.

Mas entenda: Kanban não é apenas um quadro de tarefas, é uma metodologia ágil que atua com ferramentas que pressupõe um fluxo contínuo de trabalho, autonomia e comprometimento dos colaboradores e possibilidade de adaptação às mudanças a qualquer momento.

Scrumban

Scrumban, como o nome dá a entender, é a combinação das metodologias Scrum e Kanban.

Ou seja, é a adoção dos passos e conceitos do Scrum com a metodologia visual do Kanban.

O quadro de tarefas é usado para visualizar cada uma delas em cada sprint, de maneira que os times tenham uma visão ampla e simplificada do andamento do projeto.

Cabe ao negócio, então, definir como organizar os times e se há papéis pré-definidos (como no caso do product owner e o scrum master, por exemplo).

Quem aposta no Scrumban costuma ter um pouco mais de flexibilidade na adoção do Scrum.

Ou, então, está em transição de uma metodologia ágil menos madura para uma mais madura.

Lean

Lean é um framework de metodologia ágil focado em simplificar processos.

A palavra “lean” pode ser traduzida como “enxuto”, o que ajuda a entender a proposta da metodologia, que é tornar os processos mais enxutos para usar apenas o tempo e os recursos necessários.

O Lean é indicado para empresas e projetos pequenos e mais objetivos.

Por isso, a metodologia ganhou força no universo das startups, as quais têm equipes enxutas e recursos escassos, então precisam escalar o seu negócio rapidamente.

Então, a metodologia parte do princípio de eliminar desperdícios e reduzir a complexidade das tarefas.

Assim não acontece perda de qualidade e o foco na satisfação do consumidor segue intacto.

Dessa maneira, o Lean pode se adaptar rapidamente às respostas do mercado e facilita a inovação.

Ferramentas que auxiliam o uso do agile marketing

Como as equipes que trabalham com o marketing ágil precisam de processos rápidos, claros e eficientes, algumas ferramentas conseguem ajudar e muito no dia a dia.

Trello

O Trello é uma ótima ferramenta para que as equipes trabalhem de forma colaborativa e produtiva.

Isso porque ele é uma plataforma visual que permite ao time realizar o gerenciamento de qualquer tipo de projeto, fluxo de trabalho ou monitoramento de tarefas a qualquer momento e de qualquer lugar.

Além de tornar as atividades mais claras, ele facilita a compreensão de andamento de cada uma delas.

Planilhas do Google

O Google Sheets, ou Planilhas do Google, em português, oferece soluções para diferentes áreas de trabalho.

Isso porque elas servem muito bem para quem quer fazer a gestão do projeto de maneira mais básica, mesmo que ainda totalmente customizada.

As planilhas armazenam os arquivos na nuvem e permitem compartilhamentos entre a equipe.

Fora que nelas é possível visualizar as atividades de cada membro e o andamento do projeto como um todo.

Slack

O Slack é uma ferramenta de comunicação para quem quer centralizar os trabalhos em um só local e reunir a equipe de forma focada para realizar as tarefas.

A proposta do Slack é organizar a comunicação entre equipes de trabalho com uma ferramenta profissional, ao invés do uso do WhatsApp pessoal, por exemplo.

Para isso, a ferramenta agrupa todas as mensagens em um só lugar, armazena o histórico de conversas e permite criar canais para diferentes projetos e setores.

Armazenamento na nuvem

Um trabalho colaborativo de uma equipe de agile marketing precisa contar com o apoio da tecnologia.

Só assim os dados, arquivos e documentos são facilmente compartilhados entre a equipe, mesmo se estiverem à distância.

Para isso, existem softwares de armazenamento na nuvem, como Google Drive e Dropbox que resolvem completamente a questão.

Nessas plataformas é possível criar pastas e arquivos compartilhados para trabalhar em conjunto e em tempo real.

Inclusive, esses softwares podem ser integrados ao Trello e o Slack, por exemplo, o que agrega qualidade e agilidade para as equipes.

O agile marketing é a tendência da Era tecnológica

Ficou claro no conteúdo que o agile marketing é uma metodologia de trabalho que exige mudanças de cultura, mentalidade e procedimentos em relação ao tradicional.

Para isso, é necessário entender a fundo os processos, escolher as ferramentas amis adequadas de trabalho, entender muito sobre o seu negócio e envolver todas as equipe nessas mudanças.

Ou seja, essa não é uma mudança que acontece de uma hora para outra, mas os resultados são rapidamente percebidos.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre marketing, vendas e gestão? Continue acompanhando o blog Ideal Marketing e se inscreva na nossa newsletter.