Fluxo de nutrição de leads: venda mais com essa estratégia em apenas 6 passos!

Ícone Ideal Marketing

Por:

Publicado: 30 de maio de 2019 | Atualizado: 2 de agosto de 2019.

Construir um fluxo de nutrição de leads é essencial para quem quer aumentar as vendas. Afinal, só quem sabe manter seus possíveis clientes engajados e cada vez mais educados no seu mercado consegue melhorar seus resultados.

Está sem tempo de ler agora? Baixe este conteúdo e acesse offline

Criar uma relação de confiança com seu lead é fundamental para que ele avance na jornada do consumidor e se torne um consumidor.

Por isso, é importante que se invista em estratégias que eduquem os possíveis clientes no seu mercado, assim eles conseguem entender o valor do seu produto ou serviço.

Nesse sentido, a nutrição de leads se mostra como a tática ideal para amadurecer seu lead e engajá-lo para que se movimente pelo funil de vendas.

Isso porque ao criar um fluxo de automação, você consegue enviar conteúdos relevantes para amadurecer o relacionamento com seus possíveis clientes, preparando-os cada vez mais para uma tomada de decisão de compra consciente.

Então, se está procurando uma estratégia para fazer com que a sua equipe venda mais, você chegou ao lugar certo!

Confira os tópicos a seguir e descubra como criar um fluxo de nutrição de leads com conteúdos relevantes para engajar seus possíveis clientes.

Saiba como criar um fluxo de nutrição de leads e venda mais

Saiba criar um fluxo de nutrição de leads e venda mais

Apesar da nutrição de leads ser feita a partir de um fluxo de automação, você precisa atender a alguns pré-requisitos para que ela traga os resultados esperados.

Sendo assim, o primeiro dele para iniciar um relacionamento com seus leads é ter uma lista atualizada de endereço de email para se certificar de que a mensagem vai chegar na pessoa correta.

Por falar nisso, para que o seu email seja atrativo e contenha um conteúdo relevante, você precisa produzi-lo conforme os interesses da sua persona, bem como ter a linguagem utilizada por ela.

Outro ponto importante é que para de fato chamar a atenção do seu lead, a sua mensagem deve conter ainda uma oferta, que pode ser de um cupom de desconto, ebook ou ainda uma consultoria.

Lembre-se que o seu objetivo é cativar os seus possíveis clientes, por isso pense no que a sua empresa pode oferecer a eles para que o seu fluxo de nutrição de leads cumpra com o seu objetivo.

Tendo isso em mente, agora é hora de colocar as mãos na massa e, enfim, aprender como fazer um fluxo de nutrição de leads.

1. Estabeleça um objetivo

Ao longo deste conteúdo, você pode ter reparado que falamos muito sobre fazer com que o fluxo de automação da nutrição da nutrição de leads cumpra seu objetivo, que é possibilitar que a sua equipe venda mais.

Só que para que seu fluxo de nutrição de leads de fato consiga atingir essa meta geral, você precisa definir outras mais objetivas para direcionar melhor os esforços dos seus colaboradores.

Sendo assim, é necessário analisar o atual cenário da sua empresa e ver quais setores da sua estratégia precisam de uma melhoria para que o resultado final seja melhor.

Ou seja, o seu negócio precisa que o ciclo de vendas seja acelerado em X% ou é preciso fazer otimizar a geração de leads para se obter mais informações para tornar o fluxo de nutrição de leads eficiente?

Faça um diagnóstico do cenário atual da sua empresa e consiga criar uma base sólida para o desenvolvimento do fluxo de automação para nutrição de leads.

2. Segmente seus leads

O segundo passo para que um fluxo de nutrição de leads seja eficiente é a segmentação desses seus possíveis clientes.

Isso porque embora eles tenham um perfil semelhante ao da sua persona, é preciso levar em consideração que eles possuem interesses diferentes e muitas vezes não estão no mesmo estágio da jornada de compras.

Sendo assim, crie diversos tipos de segmentação a partir da área de atuação do lead, da fase da jornada de compras ou até mesmo levando em consideração os conteúdos que ele consumiu ou baixou.

Estabelecer esses critérios é uma forma de otimizar a sua comunicação com esses leads, aumentando as chances de sucesso do seu fluxo de automação.

E-book gratuito da ideal marketing com dicas de como gerar mais leads e vendas com o marketing digital

3. Defina o gatilho que dará início ao fluxo de automação para nutrição de leads

Escolher o gatilho que irá dar o início ao seu fluxo de nutrição de leads significa definir qual ação do seu possível cliente vai desencadear o disparo de email.

Para tanto, é essencial que conheça muito bem a ferramenta utilizada para isso, pois nelas já existem algumas ações pré-definidas a respeito desse quesito.

No mercado, uma das plataformas mais populares para disparo de email que podemos citar é o MailChimp, que oferece planos gratuitos para envio de até 2 mil emails.

De modo geral, os gatilhos mais comuns são: download de material, preenchimento de formulário, visita a uma página específica e recibo, abertura ou clique em email.

4. Produza os emails

Para criar os emails do seu fluxo de automação, é essencial que tenha em mente os objetivos que definiu no início desse processo.

Lembre-se que você não vai conseguir converter o seu lead apenas com uma mensagem, então é preciso estabelecer os passos que vão guiá-lo até lá.

Um fluxo de automação para nutrição de leads pode ser composto por quantos emails julgar necessário, mas costuma-se construí-los com até 5 mensagens.

E para isso, não se esqueça de aplicar todas as boas práticas para criação de um email marketing.

Isso significa que deve pensar em assuntos curtos e engajadores, escrever mensagens curtas e com poucas imagens para evitar que seu email vá para a caixa de spam.

Além disso, lembra quando falamos que seu email deve conter uma oferta? Pois bem, para que seu lead tenha acesso a ela, insira um CTA para que ele baixe um conteúdo ou um cupom.

Outro ponto importante é inserir um design responsivo para o seu email, pois temos que levar em consideração que a maioria das pessoas acessam sua caixa de entrada pelo celular.

5. Tenha um calendário editorial

Assim como é importante definir quantos emails irão compor o seu fluxo de nutrição de leads, você também deve definir a periodicidade com a qual ele será enviado.

Para criar o seu calendário editorial, pense que se demorar demais para enviar uma mensagem, o seu possível cliente poderá esquecer da sua empresa.

Por outro lado, se você enviar muitos emails em um espaço de tempo curto, o seu lead pode te achar inconveniente e acabar se descadastrando, isso sem contar as chances de receber uma marcação de spam.

Sendo assim, para fortalecer o seu relacionamento com a sua base de contatos, o recomendado é que você envie emails em um intervalo de 2 a 5 dias.

Mas vale ressaltar que essa não é uma regra, pois a periodicidade deve ser estabelecida de acordo com o comportamento dos leads e o seu objetivo.

6. Analise os resultados do seu fluxo de automação

Não pense que o seu trabalho acabou depois de colocar o seu fluxo de automação para nutrição de leads para funcionar.

Isso porque como em qualquer estratégia, é importante analisar o desempenho e os resultados de todas as ações que você colocou em prática.

Assim, você consegue entender o que deu certo e o que não a fim de otimizar o processo e colher resultados melhores em uma próxima oportunidade.

Para tanto, existem algumas métricas que não pode deixar de serem analisadas para que consiga entender o desempenho da sua nutrição de leads.

Fique atento aos principais indicadores de email marketing

Uma das principais métricas que você deve ficar atento é a taxa de abertura, que representa quantos leads abriram o seu email.

Para calculá-la, você deve pegar o número de pessoas que abriram o seu email e dividir pela quantidade de contatos para os quais essa mensagem foi enviada. É importante dizer que um bom fluxo de nutrição possui uma taxa que gira em torno de 30% a 50%.

Outro indicador importante de ficar de olho é taxa de cliques, que mostra quantas pessoas clicaram no CTA que você inseriu no conteúdo.

Para conhecê-la, pegue o número de leads que clicaram no email e divida pela quantidade de pessoas que receberam a sua mensagem. Se a sua taxa de cliques não ficar entre 3% e 5%, talvez seja melhor testar outros formatos de CTA a fim de melhorar seus resultados.

Além disso, fique atento a taxa de descadastro para avaliar se o conteúdo e a frequência dos seus emails estão agradando o seu público.

E calcular essa métrica é bem simples, pois é só dividir o número de pessoas que se descadastraram pelo o de que receberam.

Por fim, temos a taxa mais importante: a de conversão, afinal é ela quem vai dizer se o seu fluxo de automação para nutrição de leads está funcionando ou não.

Sendo assim, para medir a eficiência da sua estratégia, você deve dividir o número de pessoas que cumpriram o objetivo final pelo o de que completaram o fluxo.

Ah! Não se esqueça de multiplicar o resultado dessas operações por 100 para saber a porcentagem correspondente a da taxa calculada.

Potencialize os resultados do seu fluxo de automação para nutrição de leads com o Inbound Marketing

Potencialize os resultados do seu fluxo de automação para nutrição de leads com o Inbound Marketing

Como mostramos ao longo deste artigo, enviar um conteúdo relevante para o lead é um dos passos para garantir o sucesso do seu fluxo de automação.

Por isso, investir no Inbound Marketing é aumentar as suas chances de alcançar o topo do mercado!

Isso porque a produção de conteúdo relevante é a alma do negócio do Inbound para educar o seu mercado, o que faz com que a criação de email marketing não fuja dessa lógica nessa estratégia.

Sendo assim, invista no Inbound Marketing, estratégia que está transformando o mercado e que respeita os novos hábitos do consumidor para conseguir ter sucesso com o seu fluxo de automação para nutrição de leads.

Já sabe como criar um fluxo de nutrição de leads? Então mãos à obra!

Neste conteúdo, você viu que criar um fluxo de automação para nutrição de leads é essencial para melhorar o relacionamento com seus possíveis clientes.

Isso porque o envio de emails com conteúdo relevante permite com que você mantenha esses contatos engajados com a sua empresa, ajudando-os a caminhar pelo funil de vendas.

Para tanto, te mostramos em apenas 6 passos é possível criar um fluxo de automação eficiente, desde que tenha seus objetivos bem definidos.

Além disso, você descobriu que ao investir no Inbound Marketing, as suas chances de sucesso aumentam consideravelmente.

Então, o que está esperando? Pegue nossas dicas e mãos à obra!

E se quiser saber por que é importante utilizar ferramentas de marketing digital para construir seu fluxo de automação, confira nosso conteúdo sobre o tema!

Compartilhe nas Redes Sociais!