Início » Negócios » O que é cronoanálise industrial? Confira 6 dicas para parar de desperdiçar tempo e dinheiro no seu negócio!

O que é cronoanálise industrial? Confira 6 dicas para parar de desperdiçar tempo e dinheiro no seu negócio!

Publicado: 27 de abril de 2018 | Por: | Atualizado: 29 de julho de 2019.

Está sem tempo de ler agora? Baixe este conteúdo e acesse offline

Já ouviu falar em cronoanálise industrial? Imagine só adotar uma estratégia que funciona como uma varinha de condão e como se fosse um passe de mágica ela vai melhorar o desempenho da sua equipe e os processos de vendas muito mais organizado!

Se o seu sonho era saber o que fazem as empresas que sempre batem as metas de produção, você veio ao lugar certo!

Talvez até se surpreenda quando souber que o segredo do sucesso é mais velho e mais simples quanto andar para frente.

E para conseguir atingir resultados cada vez mais altos, é preciso saber administrar o seu tempo.

Mas fique tranquilo! Ao aplicar a cronoanálise industrial no seu negócio, isso será uma tarefa simples.

Espera, crono… o quê?

Apesar do nome estranho, isso quer dizer que você vai conseguir estimar capacidade produtiva da sua equipe e será capaz de pré-determinar os custos com mão de obra, os quais são tão importantes para o seu planejamento financeiro.

Se ficou com um gostinho de quero mais e deseja saber como aplicar a cronoanálise industrial no seu negócio, confira as dicas:

E-book - Crie um ambiente favorável para o sucesso com a gestão empresarial

O que é cronoanálise industrial?

Descubra o que é cronoanálise

Com o avanço da tecnologia, as empresas foram obrigadas a procurarem métodos para otimizar a produção e além de sobreviverem, também serem competitivas no mercado.

Nesse meio tempo não faltaram estudiosos se dedicando a descobrir a fórmula do sucesso, mas entre tantos, dois deles se destacaram.

Os americanos Frank Gilbreth e Frederick Taylor perceberam que o segredo era muito, mas muito simples: saber administrar melhor o TEMPO.

E como fruto dessa parceria nasceram os princípios da Administração Científica, nos quais se definiram o Taylorismo, modelo de administração baseado na racionalização do trabalho e a cronoanálise industrial.

A cronoanálise consiste na cronometragem do Tempo Padrão de uma operação de cada etapa de uma linha de produção.

Ela serve para ajudar a estimar e otimizar cada processo do trabalho dos funcionários, bem como estipular metas para incentivar a produtividade dos colaboradores.

Além disso, a cronoanálise também evita conflitos entre os interesses de patrões e empregados, pois ao analisar o rendimento, ela consegue alinhar os interesses de ambas as partes.

Dessa forma é possível manter uma empresa funcionando tão bem quanto as engrenagens de um relógio e além de aumentar a produtividade dela, organizar o processo de vendas!

Impressionante o quanto um simples cálculo pode fazer pelo seu negócio, não é mesmo?

E olha, esse é só um dos motivos pelos quais você deve aplicar a cronoanálise industrial no seu negócio.

Quer conhecer os outros? Confira o tópico seguinte.

Por que criar um cronograma de cronoanálise industrial no seu negócio para melhorar o desempenho da equipe?

Conheça os motivos pelos quais deve realizar a cronoanálise no seu negócio

Agora você já sabe o que é cronoanálise industrial, então é hora de entender o porquê de ser tão importante aplicá-la em sua empresa.

Para começar, é apenas cronometrando a cadeia de produção da sua empresa que você consegue obter informações estratégicas importantíssimas para a vida do seu negócio.

Isso porque ter uma noção real da capacidade de produção da sua equipe te ajuda a enxergar pontos ineficientes e, assim, favorece a tomada de decisões mais acertadas para melhorar a sua produtividade.

Por isso, dar o devido valor a um dos bens mais preciosos existentes, como o tempo, pode parecer simples, mas seus benefícios são incontáveis.

Duvida? Então, conheça as vantagens de inserir a cronoanálise industrial no seu negócio.

Conheça os benefícios de aplicar a cronoanálise industrial

Saiba quais são as vantagens de adotar a cronoanálise industrial no seu negócio

Já vimos que só cronometrando e estudando a cadeia de produção é possível obter informações estratégicas sobre a sua produtividade.

Também vimos como a cronoanálise ajuda na hora de tomar decisões corretas.

Mas quais serão os benefícios trazidos por essa estratégia?

Ora, cronometrando as etapas de produção você consegue fazer com que a sua empresa esteja sempre atuando em sua melhor forma.

Isso porque com os resultados da cronoanálise industrial no seu negócio não só é possível enxergar as falhas na produção, como também repara-las.

Além disso, você também consegue evitar futuros desperdícios e interações equivocadas entre os membros da equipe ao perceber se estão perdendo muito tempo nessa parte com os resultados da cronoanálise.

Assim, a produtividade do seu negócio melhora e ainda estimula todos os membros da equipe a continuar buscando por melhorias.

Agora você deve estar doido para ser mais uma testemunha dos benefícios da cronoanálise, certo?

Então, hora de pôr a mão na massa!

Como fazer cronoanálise industrial no seu negócio?

Confira o passo a passo para adotar a cronoanálise industrial no seu negócio

Embora a cronoanálise tenha como ponto central a medição de tempo, há mais etapas envolvidas em uma adoção de sucesso dessa estratégia.

E para fazer a coisa certa na sua empresa basta seguir esse passo a passo.

1. Defina a operação a ser medida na cronoanálise industrial no seu negócio

Vamos começar pelo começo?

A primeira etapa da cronoanálise industrial consiste na escolha do processo da cadeia de produção a ser avaliada.

Por isso, comece analisando todas as etapas dos procedimentos envolvidos na criação de seus produtos.

E um bom conselho é escolher uma fase nem curta nem complicadas demais, pois elas têm um tempo de execução maior se comparado a média das outras atividades.

Isso porque a ideia da estratégia é te dar uma visão geral do processo de produção, então escolha uma fase mediana.

2. Escolha o operador que participará da cronoanálise industrial no seu negócio

Todo cuidado é pouco nessa etapa da cronoanálise, pois é por meio da escolha do funcionário a ser analisado que você saberá a capacidade de produção da sua equipe.

Por isso, não cometa o erro de selecionar um funcionário que realize todas as funções rápido demais porque dificilmente os outros colaboradores conseguirão chegar a esse parâmetro.

Sendo assim, mantenha os pés no chão e faça uma escolha de representante sensata para resultados mais reais.

3. Hora de cronometrar

Confira as dicas para crononometrar tempos na cronoanálise industrial

Agora é a famigerada hora da medição.

Pegue o seu cronômetro e observe o colaborador escolhido por, no mínimo, 10 ciclos de trabalho, ou seja, 10 repetições da mesma atividade.

Isso porque ter em mãos os resultados de uma amostra variada de tempos é importantíssimo para o cálculo do Tempo Padrão na cronoanálise, como veremos a seguir.

4. Cheque a estabilidade das medições da cronoanálise

Não podemos esquecer de que a amostragem da cronoanálise não está sendo feita em um ambiente isolado.

Sendo assim, durante a tarefa o colaborador pode ser interrompido, necessitar fazer uma pausa ou ainda ser surpreendido por algum evento anormal.

E por isso é tão importante observar mais de um ciclo de trabalho.

Só assim é possível ter uma média do tempo real de trabalho que exclua qualquer anomalia que possa interferir no resultado da cronoanálise.

Além disso, dessa forma também dá para observar se a quantidade de ciclos é suficiente para a tarefa ou se é preciso realizar alguma alteração para que o trabalho seja mais eficiente.

5. Avalie o ritmo de trabalho durante a cronoanálise e determine tolerâncias

Agora é com você. Pegue os resultados obtidos na cronoanálise industrial no seu negócio e analise conforme as suas exigências.

Mas tome cuidado: procure fazer uma avaliação da forma mais imparcial possível para não estabelecer metas irreais.

Para avaliar o ritmo de trabalho, tenha como base um funcionário em condições normais como o nível de 100%. Qualquer valor acima ou abaixo são exceções.

Além disso, estabeleça uma taxa de tolerância para esse dia de trabalho analisado.

Isso porque durante a jornada de produção o colaborador pode acabar tendo que ir ao banheiro, sair para tomar um café ou até perder um pouco do foco conversando com os colegas.

Sendo assim, é preciso dar um desconto de até 10% na porcentagem total do ritmo de trabalho desse funcionário.

E a atribuição do valor a ser tirado é feita de acordo com a percepção do avaliador durante a execução da cronometragem do tempo.

6. Calcule o Tempo Padrão da cronoanálise

É hora de calcular o Tempo Padrão estabelecido na cronoanálise

Agora chegou a hora da verdade na cronoanálise industrial.

A fim de saber como anda a produtividade da sua empresa, é hora de ter lápis e papel na mão!

E, ah! Uma calculadora também é indispensável.

Tempo Normal

Com o intuito de deixar o conceito mais claro, vamos levar em consideração uma cronoanálise de 10 ciclos do trabalho de um empacotador.

Para começar, você precisa fazer uma média do tempo gasto em cada fase da tarefa, ou seja, quanto dele foi dispensado na separação do pedido, depois embalando-o, etiquetando-o até o momento em que ele é separado para entrega.

Depois, pegue a média obtida em cada fase durante os 10 ciclos e assim, você terá a média final do tempo de trabalho de um empacotador.

Mas repare: esse é o tempo observado, não o real, porque a cronoanálise industrial também leva em consideração o ritmo em que o colaborador realizou a tarefa.

Lembra quando consideramos o ritmo de trabalho do funcionário ideal e atribuímos uma porcentagem de 100% para isso?

Então, agora você vai precisar dela para calcular o Tempo Normal do processo.

Vamos imaginar que esse mesmo empacotador tenha trabalhado a um ritmo de 95% nesse dia.

Então, a fim de obtê-lo, você vai precisar pegar o tempo médio da atividade nesse dia e multiplicar pelo valor do rendimento e dividir por cem, para transformar a porcentagem em um número real:

Tempo Normal = Tempo Médio x Rendimento / 100.

Se o tempo médio do seu colaborador foi três minutos (ou 180 segundos a fim de facilitar os cálculos) a um rendimento a 95%, a conta seria a seguinte:

T N = 180 x 95 / 100 = 171 segundos

Então, o Tempo Normal para a tarefa é de 2 minutos e 51 segundos.

Tempo Padrão

Ainda tem um obstáculo a ser superado antes de chegarmos ao Tempo Padrão para um determinado setor da cadeia de produção.

E ele é qualquer evento que possa ter ocorrido e afetado a realização da tarefa.

Por isso chegou a hora de levarmos em consideração a taxa de tolerância mencionada anteriormente.

Dando continuidade ao nosso exemplo, suponha que a taxa para esse empacotador tenha sido de 10%.

Fazendo uma regrinha de três básica e multiplicando o Tempo Normal pela porcentagem da tolerância, você vai obter quanto dele foi desperdiçado, como vemos a seguir:

Tempo Normal x Tolerância / 100
171 x 10 / 100 = 17,1 segundos.

Já tendo descoberto o quanto foi perdido, para saber qual foi o Tempo Padrão da atividade em questão, basta tirar a tolerância do total do Tempo Normal.

Tempo Padrão = Tempo Normal – Tolerância
T P = 171 – 17,1 = 153, 9 segundos.

Depois é só transformar a unidade de medida.

No nosso exemplo, o Tempo Padrão foi de aproximadamente 2 minutos e 34 segundos.

Parece um bicho de 7 cabeças no início, mas viu como é simples fazer a cronoanálise industrial?

Agora é só pegar esses resultados e analisá-los para ver como você poderia melhorar a produtividade da sua empresa.

Tempo é dinheiro! Aplique já a cronoanálise no seu negócio

Implante a cronoanálise industrial no seu negócio e veja seu dinheiro render mais!

Hoje você descobriu o que cronoanálise industrial e como aquele velho ditado “tempo é dinheiro” nunca foi tão verdadeiro.

Isso porque para aumentar a produtividade da sua equipe e tornar a sua empresa mais competitiva no mercado é preciso saber muito bem como otimizar o ciclo de trabalho.

Por isso, cronometrar cada etapa e ver quais os pontos podem ser melhorados com a cronoanálise industrial é essencial para a sua sobrevivência no mundo dos negócios.

Assim, os seus recursos financeiros serão melhor utilizados e a sua empresa poderá trilhar o caminho do sucesso!

Então, aproveite os segredos aqui compartilhados sobre a cronoanálise industrial e não demore mais: crie o seu próprio cronograma e veja seus resultados crescerem com seus próprios olhos.

E se você quiser mais dicas sobre gestão empresarial, não deixe de visitar o blog da Ideal Marketing.

2019-07-29T17:59:44-03:00

Deixar Um Comentário

Diagnóstico Gratuito do seu Marketing