Início » Negócios » Como fazer benchmarking das melhores práticas do Marketing Digital

Como fazer benchmarking das melhores práticas do Marketing Digital

Publicado: 12 de dezembro de 2018 | Por: | Atualizado: 26 de agosto de 2019.

Você sabe como fazer benchmarking na internet? Nada como conhecer as campanhas que estão dando certo, as ações online que trazem resultados e os conteúdos que geram leads. Veja como se inspirar com as melhores práticas da web.

Está sem tempo de ler agora? Baixe este conteúdo e acesse offline

Para quem deseja crescer, e melhorar constantemente, fazer comparações e estudar quem pode ser um bom espelho é algo natural e recomendável.

Quando pensamos no universo de competições entre as empresas, o benchmarking é uma prática valiosa que responde à questão: Como estou me saindo em relação à concorrência?

E mais: quem pensa que esse estudo só faz sentido para as grandes organizações, está muito enganado.

Não importa o tamanho da sua organização ou agência, fazer benchmarking significa estar por dentro das melhores ações da concorrência, podendo ter uma visão ampla sobre o que precisa ser melhorado para que você permaneça ou, finalmente, saia à frente dela.

Isto é, o feedback recebido sobre o que está funcionando ou não no mercado, no seu segmento, ajuda os executivos a tomarem decisões mais assertivas a fim de melhorarem seus resultados e desenvolverem seus negócios.

E-book - Como crescer sua empresa com marketing digital

Lembrando que benchmarking vem da palavra de origem inglesa ‘benchmark’, que significa ‘referência’. E nada mais é do que uma análise profunda sobre as melhores práticas usadas por empresas do mesmo setor que o seu.

Nessa atividade de monitoramento do mercado, estão envolvidas a análise, interpretação, avaliação e mensuração das informações coletadas.

Mas, além de entender o conceito, saber como fazer benchmarking na prática é o passo verdadeiramente crucial.

Sendo assim, veja a seguir como aplicá-lo no seu negócio.

Como fazer benchmarking aliado ao Marketing digital

O Benchmarking pode ser usado em qualquer segmento de negócio, inclusive nas atividades mais pontuais, como no marketing digital, por exemplo.

Afinal, atualmente o ambiente online é onde as empresas mais depositam seus esforços para atrair e se relacionar com seu público, portanto, fazer benchmarking das melhores práticas nesse meio é fundamental.

Sendo assim, para se destacar no universo da internet e aproveitar ao máximo todas as ferramentas que o marketing e a comunicação digital disponibilizam para o sucesso da sua empresa, é necessário criar uma espécie de guia que dará base para examinar.

Isto é, examinar a eficiência das suas estratégias digitais em comparação a outras empresas que são referências no tema.

Seja na geração de leads, número de visitantes, presença nas redes sociais mais usadas no Brasil, ou no posicionamento do seu site em buscas orgânicas, o benchmarking digital é uma ferramenta indispensável que irá prover insights valiosos para que você ajuste o que não está funcionando e siga em frente de forma mais estratégica.

Como fazer benchmarking

Antes de começarmos as dicas, é importante destacar que existem 4 tipos de benchmarking existes. São metodologias diferentes, mas com um mesmo fim: analisar as melhores práticas e resultados do mercado.

Por isso, o primeiro passo é definir qual dos tipos de benchmarking mais se adequa aos seus objetivos e ao perfil do negócio.

São eles:

  • Benchmarking interno: aquele que examina práticas internas de outras empresas;
  • Benchmarking funcional: não analisa, necessariamente, concorrentes diretos. O campo de observação é mais abrangente;
  • Benchmarking genérico: as empresas participantes da análise têm função ou processos empresariais semelhantes, independente das diferenças entre os setores;
  • Benchmarking competitivo: focado em analisar as práticas mercadológicas dos principais concorrentes.

Agora sim, vamos às dicas!

Escolha de um a três concorrentes que gostaria de avaliar

É aqui que começa a parte prática do benchmarking. Selecione de um a três concorrentes que você gostaria de analisar.

Esses concorrentes podem ser diretos ou não. Podem, ainda, ser de outros segmentos – dependendo da metodologia escolhida conforme já mencionamos acima.

O interessante de escolher concorrentes de outro setor, ou até mesmo fazer uma mescla entre os que são e os que não são, é garantir insights que vão além da sua própria área de atuação.

Defina os indicadores de análise

Crie uma tabela visualmente bem clara e articulada para comparar elementos específicos de cada empresa com base em critérios que você julga interessante para o seu negócio.

Quanto a tais critérios, no caso do Marketing digital, eles podem ser por exemplo: alcance, engajamento com a marca nas redes sociais, sucesso de campanhas de marketing de conteúdo, qualidade do conteúdo apresentado e eficiência das landing pages.

Confira abaixo mais uma listagem de possíveis indicadores que te ajudarão a saber como fazer benchmarking e ficar por dentro das melhores práticas do ambiente digital:

  • Páginas indexadas nos buscadores;
  • Meta tags (linha de código que explica sobre o que se trata o site) usadas;
  • Autoridade do site nas redes sociais;
  • Velocidade de carregamento do site;
  • Qualidade do conteúdo;
  • Presença nas redes sociais;
  • Design do site e redes sociais;
  • Estilo e linguagem usada nos textos;
  • Campanhas específicas.

Como obter os dados para análise

Depois de definir quais serão os elementos avaliados nas atividades das empresas escolhidas, você pode estar se perguntando:

“Como eu consigo tais dados para analisar?”

Bem, tudo vai depender do local onde se encontram tais informações, mas normalmente ferramentas poderão automatizar esse trabalho e facilitar o processo para você.

Algumas delas são: Quintly, Buzzsumo, LikeAlyzer e SocialBakers, entre outras. Essas são destinadas a coletar dados nas redes sociais, enquanto a SimilarWeb, por exemplo, é responsável por oferecer dados e métricas bem completos e profundos de sites rivais.

Compare, observe e detecte os pontos altos e baixos

Agora é hora de agrupar todos os dados coletados e avaliar os resultados.

Comece as comparações e busque identificar aquilo que está dando certo para as empresas analisadas e que você pode usar como inspiração e aprendizado.

É interessante elaborar um relatório com as conclusões obtidas, oportunidades identificadas e pontos de melhoria para suas ações digitais, além disso, se for o caso, não deixe de registrar possíveis ameaças e articule-se para evitá-las.

Você está pronto para estudar a concorrência e se destacar!

Hoje você aprendeu como fazer benchmarking para ficar por dentro das melhores práticas competitivas, internas, genéricas ou funcionais do mercado e, assim, tomar decisões mais assertivas e estratégicas para o seu negócio.

Para isso, relembramos o que é benchmarking, vimos como ele pode ser um grande aliado do Marketing digital e quais os tipos existentes para você escolher de acordo com os objetivos e perfil da empresa.

Além disso, conhecemos também algumas dicas simples de como fazer benchmarking no ambiente online, portanto não espere mais para colocá-las em prática!

E para mais dicas como essas não deixe de continuar acompanhando o blog da Ideal Marketing.

2019-08-26T16:44:16-03:00

Deixar Um Comentário

Diagnóstico Gratuito do seu Marketing Descubra como fazer sua empresa crescer 200% ao ano