Tráfego pago: como atrair o maior número de leads qualificados gastando pouco

Ícone Ideal Marketing

Por:

Publicado: 26 de fevereiro de 2021 | Atualizado: 26 de fevereiro de 2021.

O tráfego pago é uma estratégia de marketing digital, válida tanto para blogs e sites tradicionais, como páginas de empresas nas redes sociais, que tem como objetivo central aumentar o número de leads qualificados, tráfego e curtidas. 

Quando colocamos um site na Internet, seja uma loja, um blog, etc., é preciso “anexá-lo” aos mecanismos de busca. Em outras palavras, estaríamos “avisando” aos robôs do Google, Bing e DuckDuckGo que um novo endereço está no ar, apto a receber acessos. 

Nisso, uma das primeiras estratégias é fazer com que o seu site torne-se conhecido no mercado digital e atraia visitantes, compradores e, por fim, os clientes ideais. 

De que jeito? A princípio, com o tráfego orgânico, sem custos

Não é uma tarefa fácil, mas sim algo que acontece de médio a longo prazo. Afinal, o tráfego pago só existe se houver posts orgânicos primeiro, com palavras-chave específicas e artigos com determinado número de palavras.

A grande vantagem do tráfego pago é que o seu retorno é praticamente imediato, dependendo do dinheiro investido. No caso do Facebook, por exemplo, você escolhe o quanto será investido para conseguir mais curtidas, interações em um post específico, leads e conversões. 

Porém, como trata-se de um leilão, quanto mais se dá, maior é o retorno em números bastante multiplicáveis. O acesso pode quadruplicar em poucas semanas, e isso torna-se atrativo para empresas que vendem produtos acabados, como lojas de celulares, roupas e acessórios. 

O tráfego pago vale para qualquer tipo de empreendimento: seja para vender uma jóia, um novo álbum de um artista, serviços de comunicação em geral, etc. 

Neste artigo, você vai aprender como adotar estratégias de tráfego pago para o seu site, de modo que consiga maior número de acessos, leads qualificados e conversões (vendas) de seu produto ou serviço. 

Veja abaixo!

Tráfego pago: do que se trata?

O tráfego pago é um processo feito por ferramentas específicas da Web, acessíveis a qualquer pessoa ou empresa que tenha um website ou página nas redes sociais e deseja impulsioná-lo através de investimentos monetários. 

Para se aproveitar dos tráfegos pagos e orgânico, que devem sempre andar juntos, é preciso investir em um conciso planejamento de mídia digital para definir quais serão os seus objetivos com a publicidade. 

Conforme mencionamos, o tráfego pago é para retorno imediato (venda de produtos acabados ou serviços), enquanto o tráfego orgânico prevê retorno satisfatório de médio a longo prazo, de modo contínuo.

Quais são as principais ferramentas de tráfego pago?

Existem várias ferramentas que proporcionam tráfego pago na Internet. O seu acesso é gratuito, porém os impulsionamentos são obviamente pagos via cartão de crédito ou boleto bancário. 

O usuário define o valor de suas campanhas. Conheça as principais.

Google Ads

O Google Ads é a ferramenta mais conhecida e utilizada de todas. Com ela, seus anúncios tornam-se visíveis nos mecanismos de busca do Google (isso inclui o YouTube), e demais parceiros.  

É possível segmentar o público que seja atingido. Se você tem uma joalheria, é possível disparar este anúncio para mulheres, entre 30 a 50 anos, de acordo com sua renda e classe social, tipo de smartphone utilizado, localização (país, estado, cidade e bairro), etc.

Por fim, é possível realizar os chamados testes A/B, que verificam quais campanhas deram melhor resultado. 

Para acessar, basta ter uma conta Google ou GMail.

Facebook Ads

O Facebook Ads é uma ferramenta específica para o Facebook propriamente dito, e o Instagram. 

Permitido apenas para as Fan Pages, que são as páginas corporativas e públicas de artistas, empresas e personalidades. 

O conceito é o mesmo do Google Ads, porém no Facebook Ads é possível impulsionar posts, aumentar o número de curtidas, induzir o internauta a tomar uma ação dentro do seu site, preencher formulários de contato, etc.

LinkedIn Ads

Esta é uma ferramenta interessante, que é utilizada dentro do LinkedIn, a maior rede social de contatos profissionais do mundo. 

Aqui, com certeza os leads são muito bem qualificados, até pelo tipo de público e persona que está presente na rede. Perfeita para venda de produtos ou serviços específicos. 

Aqui, no caso, são para as Company Pages, que são similares às Fan Pages do Facebook. Não é possível impulsionar posts ou publicações com perfis pessoais, em ambos os casos.

Como conseguir leads qualificados com tráfego pago?

A grande sacada das ferramentas de impulsionamento está na segmentação de seu público e persona (cliente ideal). 

Pouca gente sabe, mas o principal core business de empresas como Google e Facebook é a coleta e venda de dados. 

Dados estes muito específicos e valiosos, que podem servir de base para a sua campanha publicitária. Veja o que você pode definir para o seu anúncio:

  • Faixa etária
  • Gênero
  • Localização geográfica (País, estado, cidade e bairro)
  • Tipo de smartphone utilizado (iPhone, Samsung, Xiaomi, etc.)
  • Classe social
  • Renda salarial
  • Cargo profissional
  • Última vez que fez uma viagem
  • Estado civil
  • Número de filhos
  • Produtos comprados nos últimos meses

Acredite, tudo é possível com estas ferramentas. Logo, sua empresa consegue realizar um anúncio para um público muito específico e qualificado, apto a comprar o seu produto ou serviço. 

Normalmente, estes anúncios se sobrepõem às pesquisas orgânicas. Nas redes sociais, aparecem antes dos posts de seus amigos e páginas que você curte ou segue. 

Valores e tempo de display

Em todas as ferramentas citadas, é o usuário que define o valor de sua campanha, e o tempo que ela será veiculada na Web ou nas redes sociais. 

Quanto ao tempo, pode ser por dias ou semanas definidas, ou sem interrupções. 

Porém, como se trata de um leilão, a campanha terá visualizações conforme o dinheiro pré-investido. 

Não existem valores ideais para investimento: para isso, a empresa deve planejar e investir aquilo que está ao seu alcance. Em outras palavras, não adianta querer desembolsar uma quantia que está bem além do seu fluxo de caixa. 

Normalmente, os pagamentos das campanhas acontecem via cartão de crédito, e os valores são debitados mensalmente (em caso de recorrência) ou após o término da veiculação. 

No caso do boleto bancário, a campanha é paralisada após término do saldo. 

Conteúdo produzido pela Agência 23 Digital