Como usar Inbound Marketing no seu e-commerce: 5 dicas essenciais

Ícone Ideal Marketing

Por:

Publicado: 25 de fevereiro de 2021 | Atualizado: 25 de fevereiro de 2021.

É claro que todo empreendedor que abre uma loja online quer saber quais são os melhores produtos para vender na Internet

No entanto, mesmo tendo os produtos mais incríveis do mundo, você ainda não conseguirá vendê-los sem uma boa estratégia publicitária. 

Por isso, é essencial aprender como usar Inbound Marketing no seu e-commerce para conseguir potencializar a sua loja e alcançar mais pessoas.

O Inbound Marketing é uma nova maneira de pensar o Marketing. Antigamente, usávamos o que passou a ser chamado de Marketing de Interrupção (ou Outbound Marketing), o ato de interromper o consumidor com uma mensagem publicitária. 

Por exemplo, pense no comercial de TV: ele literalmente interrompe o programa para passar a mensagem publicitária.

O Inbound Marketing é o contrário: ele atrai o consumidor. Ou seja: o consumidor quer consumir a mensagem publicitária, seja nas redes sociais, seja em blogs, sites, canais no YouTube e mais.

Quer saber como usar Inbound Marketing no seu e-commerce para aumentar as vendas? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Como usar Inbound Marketing no seu e-commerce em 5 dicas

1. Divida seu processo em etapas

O Inbound Marketing é um tipo de estratégia publicitária focada em 3 etapas diferentes: atrair, converter e vender.

Essas três fases, portanto, devem ser trabalhadas separadamente, mas de modo que se complementam quando a estratégia for colocada em prática.

Isso significa, portanto, que é essencial dividir o processo de planejamento do Inbound Marketing nessas três etapas. 

Ou seja: o que você fará para atrair pessoas para o seu e-commerce? No Inbound, a atração é feita pela oferta de valor ao público, normalmente no formato de algum conteúdo importante (um artigo, um vídeo, algo similar).

Depois de atrair o público, o que você fará para convertê-lo? Onde estão os pontos de conversão? Quais são as oportunidades para transformar aquelas pessoas em leads para o seu negócio?

Por fim, quais são os seus pontos de venda? Como os leads serão transformados em clientes? De que modo você poderá aproveitar a lista de pessoas que você converteu para poder vender mais?

Trabalhar esse processo em etapas diferentes e então juntá-las na prática é a receita para conseguir fazer do Inbound Marketing uma máquina de vendas.

2. Seja maleável para cada contexto

Normalmente, a rigidez não combina com o marketing. Isso significa que é necessária certa maleabilidade para lidar com cada contexto. 

Por exemplo, suponha que o seu e-commerce vende impressoras e cartuchos de tinta.

Apesar de serem produtos semelhantes, eles têm contextos diferentes. Impressoras são caras (custam algumas centenas de reais) e precisam ser bem analisadas antes da compra. 

Já os cartuchos de tinta são mais baratos e comprados sem tanta análise, pois são itens de reposição.

Por isso, não é incomum trabalhar com estratégias diferentes nesses produtos. Não é necessário ter a rigidez de fazer o mesmo para ambos. A maleabilidade vem de reconhecer esses contextos e agir de acordo.

3. Conheça bem a sua Buyer Persona

O Inbound Marketing funciona com o desenvolvimento de uma buyer persona. Esse conceito é composto por um perfil semi-ficcional que representa o cliente ideal da empresa. Aquele que realmente vai comprar seu produto.

É somente com o desenvolvimento de uma buyer persona que é possível traçar estratégias de atração, conversão e venda.

Por isso, tenha certeza que você conhece bem a sua para otimizar as suas ações.

4. Sempre ofereça valor para seu lead

O contexto central do Inbound Marketing é a ideia de que o lead será atraído e convertido pela oferta de valor. Nesse contexto, valor significa alguma coisa que a pessoa queira, como uma informação (na maior parte dos casos).

Voltemos ao exemplo anterior, da impressora. Talvez o seu lead queira saber qual impressora dá menos trabalho ou qual impressora é a mais produtiva. Por isso, um artigo, vídeo ou infográfico nesse caso são ofertas de valor.

Tenha sempre ofertas para poder transpor a sua persona de visitante para lead e, então, para cliente.

5. Faça uma análise de dados para adaptar situações

Uma das vantagens do Inbound Marketing em relação a outras estratégias é a possibilidade de mapear tudo com uma coleta completa de dados. 

Isso permite entender o processo que todos seus visitantes passam e ajustar a ação com base nos resultados. 

Se um ponto de conversão não está funcionando, é importante analisá-lo, testar soluções e fazer com que ele funcione.

Saber como usar Inbound Marketing no seu e-commerce é um conhecimento importante para quem quer investir em um sistema estável e que traga um fluxo grande de visitantes para a sua loja digital.

É claro que só o Inbound Marketing não é o suficiente para alcançar o potencial total da sua loja, é necessário investir também em ações nas redes sociais, anúncios no Google Shopping e por aí vai. 

No entanto, essa é uma parte completa da sua estratégia que não pode ser abandonada ou negligenciada.

E aí, gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o tema!